text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Os desafios de estudar no Canadá

      
CLARISSA CIARELLI

Uma mãe filipina, quatro irmãos canadenses, um irmão chinês, outro indonésio, outro caribenho, mais um suíço. Esta é a família do estudante de Administração da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Cláudio Oderich Fontoura, 19 anos, desde fevereiro deste ano. Há quatro meses, ele estuda inglês no Canadá, país conhecido pelo multiculturalismo e um dos principais destinos para o aperfeiçoamento da língua atualmente. Além de ganhar fluência, Cláudio adquire experiência no convívio da casa de família, opção de acomodação mais procurada por intercambistas.

Vivenciar a rotina dos canadenses proporciona maior familiaridade com a cultura e o exercício da capacidade de adaptação em um ambiente diferente, essencial para os profissionais que o mercado de hoje exige. Códigos sociais, como gestos, e até o significado de uma porta fechada têm de ser aprendidos.

- ·s vezes, tu não sabes se estás certo ou não. Porta fechada, aqui, é sinônimo de porta trancada - conta Cláudio, que passou por algumas gafes até entender que, nos cômodos da casa em que está, não há chaves.

O estudante, que ficará um ano aperfeiçoando o inglês na cidade de Vancouver, com direito a aulas específicas para a área de negócios, diz que as situações de choque entre as culturas contribuem para o autoconhecimento:

- Noto que adquiri mais confiança em expressar minha opinião, sociabilizar com pessoas diferentes e aprendi a lidar com as diferenças. Isso será importante para a minha atuação profissional.

O também estudante de Administração da PUCRS Fernando Zeni Alvarenga, 22 anos, concorda:

- Aqui a gente tem de se virar a toda hora. ? muito mais que aprender inglês.

Fernando é o atual melhor amigo brasileiro de Cláudio. Os dois se conheceram na escola em que iniciaram as aulas na mesma data. Como Fernando teve problemas com as duas primeiras famílias que lhe hospedaram, a "mãe" canadense de Cláudio, a filipina Socorro Laurel, deu um jeito para que se tornassem vizinhos, indicando outra família de filipinos. Hoje, os dois enfrentam os 50 minutos de ônibus até a escola juntos, estudam e vão a bares para se divertir.

Ambos escolheram o Canadá por ser uma alternativa com preços atrãntes, qualidade de vida e cidades turísticas. A opção, até agora, alcançou as expectativas. Os gaúchos estão satisfeitos com a cidade de Vancouver e seu clima de quatro estações bem definidas e já notam a melhora no inglês.

- Antes, eu não falava com quase ninguém. Agora, não tranca mais - diz Cláudio.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.