text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Conselho da Uerj marca novas datas para vestibular que estava suspenso

      
Ediane Merola

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Csepe) da Uerj decidiu ontem marcar novas datas para o vestibular Estadual 2007, cujo calendário estava suspenso desde o dia 16 de maio. A previsão é de que o primeiro exame de qualificação do concurso, que equivale à primeira fase da seleção, seja em 6 de agosto. A Uerj depende apenas da confirmação dos locais para realização das provas.

A suspensão do calendário do concurso ocorreu durante reunião do próprio Csepe, como forma de a universidade pressionar o governo do estado a negociar com professores e funcionários, em greve desde 3 de abril. Hoje, haverá assembléia dos servidores, às 15h, na Capela Ecumênica da Uerj. Em seguida, será realizado ato público para exigir o cumprimento da liminar que determina o pagamento integral dos salários de professores e funcionários. No último dia 13, o estado depositou o pagamento referente a apenas 17 dias de trabalho.

Na reunião de ontem, o Csepe decidiu, por 16 votos a cinco, manter o modelo da primeira fase do Estadual 2007, com a realização de dois exames de qualificação, e marcou novas datas para as provas. O primeiro exame deverá ocorrer dia 6 de agosto e, o segundo, dia 8 de outubro. Ainda esta semana a Uerj divulgará o novo calendário oficial do concurso. Inicialmente, o primeiro exame aconteceria no próximo domingo, dia 25.

Nos próximos dias, a comissão do Estadual 2007 também divulgará o edital complementar do concurso. O prazo para pedir isenção do pagamento da taxa de inscrição do segundo exame de qualificação será de 5 a 7 de julho. Além da Uerj, participam do Estadual 2007 a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e as academias de Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Em nota divulgada à comunidade universitária logo após a sessão, o Csepe atribui sua decisão ao compromisso da Uerj com a sociedade e com os mais de 72 mil candidatos inscritos no concurso. De acordo com o texto, as condições precárias de funcionamento da universidade, que levaram à suspensão do calendário, ainda não foram solucionadas e o conselho não abrirá mão de continuar investindo na abertura de negociação com o governo estadual.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.