text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Presidente Lula virá à inauguração da Unifesp de Diadema

      
Sérgio Vieira

O presidente Luiz Inácio da Silva (PT) está aproveitando até o último instante para participar de inaugurações e fazer discursos antes que seja oficializada sua candidatura à reeleição. Na próxima quinta-feira, um dia antes de vencer o prazo legal para que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) homologue as candidaturas às eleições de outubro, Lula estará no Grande ABC para inaugurar a primeira fase da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) de Diadema.

A visita de Lula a Diadema foi confirmada quarta-feira pelo líder de governo na Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT). Como o evento está marcado para as 14h, a Câmara de Diadema alterou pela terceira semana consecutiva a realização da sessão, antecipando-a para quarta-feira. Os dois outros adiamentos ocorreram em função do jogo da Seleção Brasileira (hoje) e do feriado de Corpus Christi.

Em princípio, os quatro cursos da Unifesp Diadema - Química, Farmácia/Bioquímica, Ciências Biológicas e Engenharia Química - serão ministrados no prédio onde funcionava a Edap (Escola Diadema de Administração Pública), no bairro Eldorado. Ao todo, serão 200 vagas (50 por curso). As inscrições para o vestibular estarão abertas de 18 de setembro a 6 de outubro e as provas acontecerão de 13 a 15 de dezembro. Dois novos cursos - Matemática e Física - já foram aprovados pelo Ministério da Educação, mas só terão início em julho de 2007.

Em novembro, os vereadores aprovaram a doação à Unifesp de seis áreas, que totalizam cerca de 390 mil mý, próximo à represa Billings, também no bairro Eldorado, para a construção do campus. Os terrenos foram adquiridos pela Prefeitura por R$ 2,85 milhões. A licitação para construção do campus deve ser finalizada ainda neste ano.

Embora ainda não confirmado pela Prefeitura, existe a possibilidade de o presidente Lula também vistoriar as obras do Quarteirão da Saúde, megacomplexo de especialidades, que custará R$ 24,5 milhões, dos quais R$ 14,9 milhões do Ministério da Saúde. Apesar de a placa em frente à obra definir como término da construção em dezembro deste ano, já não há certeza até mesmo entre os aliados do prefeito José de Filippi Júnior (PT) de que o cronograma seja cumprido.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.