text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFRJ prepara mapa do barulho

      
Um projeto da Escola Politécnica da UFRJ, em parceria com a Coppe, pretende mapear o nível de ruído em toda a cidade. A proposta visa a instalar estações permanentes de medições em pontos como as praças Cardeal Arcoverde, em Copacabana, e Sãns Pe¤a, na Tijuca. A partir de julho, os dois bairros, numa primeira fase do experimento, vão receber as estações.

O sistema vai representar os níveis de ruídos das ruas, relevos e edificações, por cores, no mapa da cidade. Numa medição na Praça Cardeal Arcoverde feita a pedido do GLOBO-Zona Sul, numa terça-feira, às 14h, o resultado foi uma média de 75 decibéis, chegando a picos de 95. A legislação municipal, porém, recomenda até 60 decibéis durante o dia e 50 decibéis após as 22h, podendo variar de acordo com o zoneamento urbano.

O professor Fernando Castro Pinto, da UFRJ, explica que a escolha de Copacabana e Tijuca como pontos de partida se deve ao fato de ambos os bairro serem densamente povoados.

- Vamos fazer um levantamento dos moradores da proximidade para saber quantas pessoas são atingidas pelo ruído excessivo. Os dois bairros sofrem muito com o trânsito intenso e com a poluição sonora - diz Castro Pinto.

A primeira fase vai ser feita com recursos da própria universidade. Num segundo momento, para atingir toda a cidade, porém, a escola vai buscar parcerias.

- O objetivo é buscar melhorias para a qualidade de vida da população - explica o professor.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.