text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Udesc anuncia dispensa de 15% dos professores temporários

      
MICHãL GON€ALVES

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) vai dispensar 15% dos 236 professores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs). Segundo a pró-reitora de ensino Sandra Makowiecky, a não renovação de contratos ocorre pela aprovação do plano de cargos e salários, que elevou as despesas da universidade.

Com isso, professores terão que equacionar atividades administrativas e de pesquisa com a presença em salas de aula.

Com o anúncio de dispensa o clima nas unidades de ensino é de tensão. Professores temporários dizem que não conseguem mais trabalhar com a ameaça de ficarem desempregados. Eles afirmam que a área de pesquisas será prejudicada.

- Professores que realizavam pesquisas terão o horário reduzido e cumprirão o restante da carga horária em sala de aula. A universidade terá uma redução no número de pesquisas - disse um professor temporário que trabalha há dois anos na universidade.

O clima de insegurança preocupa grande parte dos 12 mil alunos. Há um temor pela queda na qualidade do ensino, já que parte dos professores não retornarão do recesso.

A pró-reitora de ensino esclarece que não haverá perda na qualidade de ensino e nem na produtividade das pesquisas. O objetivo, segundo Sandra Makowiecky, é equacionar alguns abusos de professores que marcavam mais horas do que é de direito, principalmente na área administrativa.

Lei de Responsabilidade Fiscal é justificativa

- Nosso orçamento permanece o mesmo, mas com a aprovação do plano de cargos e salários a remuneração do magistério aumentou e não podemos ultrapasssar o limite previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Não podemos gastar mais de 75% dos recursos com salários - explica a pró-reitora.

A universidade tem 20 professores que trabalham com pesquisas e, segundo a pró-reitora, a produtividade não será afetada por algumas horas a menos. Ela mesmo realiza pesquisas e não vê problema em conciliar as atividades.

- Professores que realizavam pesquisas durante 16 horas semanais, por exemplo, terão uma redução de quatro horas. Na minha opinião isto não interfere na pesquisa de ninguém e a universidade não vai perder na qualidade - assegura.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.