text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFRGS entrega sexto prédio recuperado

      
Ao completar cem anos, um dos prédios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) retoma hoje o vigor da juventude. Marcada para as 17h, a inauguração do Castelinho, situado no campus central da universidade, assinala a nova fase da construção centenária.

Sede de uma escola técnica no início do século 20, o prédio será a nova casa da pesquisa para inovação de edificações da Faculdade de Engenharia. ? o sexto prédio restaurado pela campanha de recuperação do patrimônio histórico da universidade iniciada em setembro de 1999.

Em seis anos, a universidade conseguiu angariar recursos para recuperar metade de seus 12 prédios históricos. Até o final de 2006, devem começar as obras da Escola de Engenharia, em frente à Praça Argentina, e da Faculdade de Agronomia, única edificação situada no Campus do Vale, na Avenida Bento Gonçalves.

Posteriormente, ainda restarão quatro imponentes prédios a ser revitalizados: a antiga Faculdade de Medicina e os Institutos Eletrotécnico, Parobé e de Química. A previsão é de que estejam prontos em 2009, quando o projeto de recuperação completa uma década. Concluída as obras, o campus central da UFRGS se transformará em um dos pontos mais charmosos da Capital.

- Quando iniciamos a recuperação de um prédio, fazemos também a revitalização do entorno, como praças e gramados. Além disso, todos as edificações restauradas têm espaços para que a comunidade possa visitar - diz Christoph Bernasiuk, secretário do Patrimônio Histórico da universidade.

Para a recuperação do Instituto Técnico Profissional da Escola de Engenharia, conhecido hoje como Castelinho, foram arrecadados R$ 491 mil. Mais de cem pessoas e duas empresas privadas contribuíram com doações em dinheiro.

Edificação tem elementos inspirados no Art Nouveau

Construído entre 1906 e 1908, o prédio com elementos inspirados no Art Nouveau abrigou durante mais de uma década uma escola técnica voltada para filhos de operários e crianças pobres.

Em 1928, passou a ser a sede da biblioteca da Escola de Engenharia e, depois, do Departamento de Energia Nuclear. Hoje, abriga o Núcleo Orientado para Inovação das Edificações da Engenharia.

O Patrimônio Histórico da UFRGS

Já concluídos

1 - Observatório Astronômico
2 - Rádio da Universidade
3 - Curtumes e Tanantes
4 - Château
5 - Faculdade de Direito
7 - Castelinho

Em fase de projeto e licitação

6 - Escola de Engenharia
12 - Faculdade de Agronomia

Ainda precisam de doações

8 - Instituto Eletrotécnico
9 - Instituto Parobé
10 - Antiga Faculdade de Medicina
11 - Instituto de Química

Como contribuir

Pessoas jurídicas e físicas podem fazer doações para a restauração dos prédios históricos da UFRGS deduzindo entre 4% e 6% do Imposto de Renda.

Correntistas do Banco do Brasil podem autorizar débito em conta
Outros interessados podem contribuir por meio de bloquetos de cobrança ou crédito em conta corrente

Informações: www.ufrgs.br/predioshistoricos, predios.historicos@ufrgs.br ou (51) 3316-3018
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.