text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Vstibular: Redação faz a diferença

      
Paulo Henrique Lobato

O primeiro e o segundo lugares do vestibular da PUC Minas, um dos mais concorridos do estado, têm várias coisas em comum. São mulheres, acertaram 104 (86,6%) das 120 questões fechadas, tiraram nota máxima em matemática, estudam no mesmo cursinho e foram aprovadas em enfermagem. O desempate veio na prova da redação (20 pontos), que aumentou a nota de Andréa Jerusa de Souza Santos, de 29 anos, para 119,42. Já a de Juliana Caldeira Corrêa, de 22, subiu para 117,75. As duas também comemoraram o resultado do mesmo modo: com muita festa.

"Foi uma grande alegria. Fiquei sabendo que era a primeira colocada quando a minha professora de química, Celinha Valério, entrou na sala do cursinho BH Poliedro, aos gritos, e disse o resultado", recorda Andréa. Moradora do Bairro Santa Efigênia, na região Leste de BH, ela disse que o primeiro lugar é conseqüência do seu esforço: "Estudo em tempo integral no cursinho, das 7h15 às 17h. · noite, depois dos noticiários, ainda pego nos livros, até às 22h30. Também passo as manhãs de sábado com os livros". Além de fechar a prova de matemática, ela acertou todas as questões de geografia.

A vida universitária não é tão nova assim para Andréa. Em 1998, ela sentiu gostinho semelhante ao ser aprovada no vestibular de fisioterapia de outra universidade particular da capital. Mas o caminho para o diploma foi interrompido em 2001, quando estava no quinto período e decidiu trancar a matrícula. Paralelo ao curso de enfermagem, ela pretende se preparar para medicina.

Alegria semelhante também para Juliana, que concluiu o segundo grau, no fim de 2001, no Instituto Presbiteriano Gammon, em Guanhães, no Vale do Rio Doce. No ano seguinte, ela deixou o conforto da casa dos pais para ficar em BH, onde mora com o irmão, estudante de medicina na UFMG. Durante todo esse tempo, ela não escondeu a saudade da terra natal, mas reforçou que o objetivo de ser aprovada era maior que a distância dos amigos e familiares. "Três vezes por semana, quando saio do pré-vestibular, vou para o curso de inglês. Nos outros dois dias, estudo em casa", conta.

Ela acrescenta que a maratona não pára nem mesmo no fim de semana. "Estudo no sábado pela manhã, e também no domingo. Para falar a verdade, abri mão do lazer em busca de meu objetivo". O esforço valeu a pena. A aprovação no vestibular da PUC veio com nota total em duas provas, matemática e física. Tanto Andréa quanto Juliana não têm namorados e só pensam em se casar depois de conseguirem o diploma. A decisão das duas reforça uma estatística do IBGE: as mulheres estão conseguindo mais espaço na sociedade e se casando mais tarde, depois do investimento nos estudos.

MATRÖCULAS O terceiro colocado, Guilherme Teixeira Pereira, foi aprovado em ciências biológicas, com 117,58 pontos. Mas não poderá estudar na PUC Minas, poisainda não completou o segundo grau. Ao contrário dele, outros 5.225 aprovados no vestibular devem ficar atentos à matrícula, dias 10 e 11 de julho. A segunda chamada está marcada para 12 e 13 do próximo mês. A documentação exigida: uma foto (3x4) colorida e recente, certificado e histórico de conclusão do ensino médio (cópia e original), carteira de identidade, CPF do aluno ou responsável, estar em dia com o serviço militar (no caso dos homens) e eleitoral. Também deve ser apresentado o pagamento da matrícula.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.