text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UNISUL: Livro de aluno dá origem a vídeo sobre Mercado Público

      
O aluno Ricardo Moreira de Mesquita, da sexta fase do curso de História, Campus de Tubarão, e a cineasta Bianca Chiaradia, formada pela Unisul, estão trabalhando no vídeo documentário Mercado de Histórias, que será lançado em setembro. O vídeo é inspirado no livro Mercado - do Mané ao Turista, da autoria de Mesquita, lançado em 2002.

A produção está sendo feita em Florianópolis e tem como proposta resgatar a história do Mercado Público de Florianópolis e também das pessoas que, de alguma forma, tem alguma ligação com o mesmo. O vídeo mostra desde o primeiro prédio construído em 1851, passando pela construção da primeira ala na rua Conselheiro Mafra e pelos aterros que modificaram a beira-mar e resultaram na construção da segunda ala do Mercado.

Mesquita, que recebeu o convite da cineasta para participar do vídeo, diz que ficou muito contente quando ela entrou em contato.- Fiquei muito emocionado quando ela ligou, pois a minha idéia quando escrevo é passar a cultura à frente. É importante essa mudança de mídia, de livro a documentário, pois o vídeo acrescenta emoção nas histórias - destaca o autor.

O roteiro do filme foi contemplado pelo edital Armando Carreirão, do Funcine, em novembro de 2005. Além dele, outros quatro trabalhos foram escolhidos: dois de ficção, um de animação e mais outro documentário. Participam do trabalho Guto Lima (na produção), Marcelo Sabiá (direção de fotos e câmera), Diego Canarin (câmera) e Douglas Viana (som).

O grupo, depois de longa pesquisa, agora está na fase de seleção de entrevistados.
- A pesquisa, na verdade, ainda vai se estender por muito tempo, principalmente porque temos um material muito rico a explorar. Falar do Mercado é falar da história de Florianópolis, e uma coisa acaba puxando outra. Quando apontamos que o local abriga descendentes de gregos e árabes, acabamos nos perguntando: mas por que eles vieram para cá? Dessa forma teremos que delimitar bem os tópicos que queremos contar - explica Guto, que trabalha na produção do documentário.

Também pelo fato de a história do Mercado ser extensa, seus realizadores pensam em fazer a versão oficial, de 26 minutos, e posteriormente ampliar o material a fim de incluir passagens que considerem importantes.

Dentre as muitas histórias que serão contadas, uma delas será a do Berbigão do Boca, bloco nascido no próprio Mercado. Outros personagens típicos como o escritor Raul Caldas Filho, nativo da Ilha e conhecido também por seu livro ABC do Manezinho, espécie de dicionário onde constam as expressões e gírias mais recorrentes dos florianopolitanos, também estarão no vídeo.

Guto adianta uma das histórias que o escritor relembrou.
- Houve um causo que o Raul relata, ocorrido nos anos 60: o cantor João Gilberto veio fazer show na Ilha, e como na época não era muito conhecido, poucas pessoas foram prestigiá-lo. Saindo do show, ele passou no Mercado e conheceu Luiz Henrique Rosa. Os dois tocaram até amanhecer, para as pessoas que estavam por lá.

Além de Raul Caldas Filho, historiadores, artistas e moradores de Florianópolis que acompanharam o crescimento do Mercado irão contribuir com suas memórias para o documentário.

Fonte: Unisul
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.