text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UNIMONTES: Reitoria quer rigor na apuração dos fatos e punição dos envolvidos em possíveis fraudes

      
Em virtude dos desdobramentos decorrentes da prisão em flagrante delito do acadêmico Arnon Kelson Silva e Santos, envolvido em tentativa de fraude durante as provas do grupo II do 3º Processo Seletivo/2006, no Campus de Janaúba, no domingo último (25/06), o reitor da Universidade Estadual de Montes Claros, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, em comunicado dirigido à comunidade acadêmica e à população em geral, nesta sexta-feira (30/06), reafirmou a firme determinação e o empenho da direção superior da Unimontes objetivando a completa elucidação dos fatos e a punição dos envolvidos na forma da lei. Arnon permanece preso na cadeia pública de Janaúba à disposição da Justiça.

Além das providências policiais e judiciais em andamento, o reitor informa que, no âmbito da Universidade, foi instaurado, inicialmente, na segunda-feira (26/06), processo administrativo disciplinar para apurar possíveis irregularidades perpetradas pelo acadêmico Arnon Kelson (matriculado no 3º período do curso de Medicina), que tentou se passar pelo candidato Danilo Acácio Brandão Santos, utilizando documento de identidade adulterado. Arnon corre risco de ser expulso da Universidade, enquanto o beneficiário da tentativa de fraude já foi, automaticamente, eliminado do processo seletivo, conforme prevê o Edital, independentemente de outras medidas administrativas e judiciais a serem tomadas.

Por outro lado, nessa quinta-feira (29/06), foi determinada pelo reitor a abertura de outro processo administrativo disciplinar, este com o objetivo de apurar fraude que teria sido cometida pelo mesmo Arnon Kelson com o intuito de beneficiar Mailsom Fábio Rodrigues Muniz, (matriculado no 2º período do curso de Odontologia da Unimontes). Em novo depoimento prestado ao delegado regional da Polícia Civil de Janaúba, José Frederico Barbosa da Silva e à promotora de Justiça, Vanessa do Carmo Diniz, Arnon Kelson teria confessado o crime, tendo admitido, também, participação semelhante em outros concursos de instituições públicas estaduais e federais.

No comunicado, o professor Paulo César Gonçalves de Almeida informa, ainda, que, "diante da gravidade da situação e do dever de serem resguardas a imagem, a seriedade e a transparência com que sempre agiu a Unimontes, além da importância da rigorosa apuração dos fatos para a conseqüente punição dos envolvidos", manteve contatos pessoais, na manhã dessa quinta-feira (29/06), com o coronel Geraldo Magela Moreira de Freitas, comandante da 3ª Região da Polícia Militar, com o delegado regional da Polícia Civil em Montes Claros, Aluízio Mesquita e com o delegado-chefe da Polícia Federal, Marcelo Eduardo Freitas, quando solicitou a cooperação e a participação daquelas autoridades e instituições. Nesses contatos, o reitor esteve acompanhado dos professores Wagner de Paulo Santiago (presidente da Comissão Técnica de Concursos - Cotec) e Sebastião José Vieira Filho (diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas - CCSA).

MINISTÉRIO PÚBLICO - Aproveitando a presença em Montes Claros, nessa sexta-feira (30/06), do procurador geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, que veio participar de encontro regional promovido pelo órgão, o reitor da Unimontes formalizou pedido no sentido de ser designando representante do Ministério Público "para acompanhamento de todas as fases dos processos administrativos já iniciados e em outros que vierem a ser instaurados no âmbito da Unimontes, relacionados aos lamentáveis episódios".

Segundo o professor Paulo César de Almeida, "a direção superior da Universidade está firmemente empenhada para a completa elucidação dos fatos e punição dos envolvidos na forma da lei, sendo indispensável e fundamental, por isso mesmo, a solidariedade da comunidade acadêmica e o decisivo apoio das Polícias Militar, Civil e Federal, do Ministério Público e do Poder Judiciário".

Ao concluir a nota, o reitor salienta que, "simultaneamente, estão sendo adotadas diversas providências técnicas e administrativas, com o objetivo de tornar os processos seletivos cada vez mais seguros, confiáveis e transparentes".

Fonte: Unimontes
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.