text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Crescimento da UFPR supera demais universidades públicas

      
No encontro entre reitores das universidades públicas com o Ministro da Educação Fernando Haddad, na última quinta-feira, em Brasília, o reitor da UFPR foi parabenizado pelo crescimento muito acima da média entre todas as IFES brasileiras no principal item de avaliação dessas instituições, que é o número de alunos na graduação. Enquanto as universidades públicas brasileiras cresceram, em média, 3,1% no ano de 2005 (os dados avaliados pelo MEC referem-se, sempre, a dois anos do ano atual), a Universidade Federal do Paraná cresceu 15, 65% em números absolutos e 13,7%, na média.

"? um grande reconhecimento pelo trabalho que toda a comunidade universitária e principalmente a equipe administrativa vem realizando nos últimos cinco anos", avalia o reitor Carlos Moreira Júnior. Segundo ele, os dados de 2005 demonstram todo o esforço que vem sendo consolidado por meio de políticas de abertura da instituição para a sociedade, tornando-a efetivamente pública.

O principal programa que reflete esses dados na matriz é a entrada de alunos na graduação por meio do PROVAR - Processo de Ocupação de Vagas Remanescentes. O programa que realizou sua quinta edição em 2007 permite que as vagas ociosas da instituição sejam ocupadas por alunos de outras instituições ou mesmo, quem já é formado e busca uma segunda graduação.

"Temos a infra-estrutura e o corpo docente para atender as vagas que dispomos à comunidade. Se essa vaga é deixada, por algum motivo, de ser utilizada por um aluno aprovado no vestibular, é nossa obrigação ocupá-la com alunos que tem condições de estudar em uma universidade pública. Por isso realizamos o PROVAR que passou a ser modelo inclusive para o MEC colocá-lo como uma das principais propostas da Universidade Nova, que é a ocupação de vagas ociosas", expõe o reitor.

O crescimento no número de alunos na graduação tem um reflexo direto na matriz de rateio de recursos do MEC. De 2001 a 2006 a Universidade Federal do Paraná teve seu orçamento de custeio ampliado de R$ 18 milhões para R$ 47 milhões, o que permite uma série de investimentos, como os aplicados na assistência estudantil. "Os dados apresentados pelo MEC, que refletem a realidade das instituições de ensino público federal, nos colocaram como terceira maior instituição no País, abaixo apenas da UFMG e da UFRJ", comemora o reitor. "Outros pontos colocados no projeto da Universidade Nova, como a questão das políticas afirmativas a UFPR já cumpre. Segundo o Ministro Haddad cada instituição terá autonomia para escolher o melhor caminho dentro da proposta".
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.