text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

O despertar para fontes renováveis de energia

      
Por Lilian Burgardt

As crescentes altas do preço do petróleo - ultrapassando a barreira dos US$ 50,00 (o barril) - aliadas aos impactos da degradação do meio-ambiente no planeta foram os catalisadores para que o mundo "acordasse" para a importância da substituição de combustíveis fósseis por fontes renováveis de energia. Nessa "onda" de busca da independência do Oriente Médio e de atenção ao protocolo de Kyoto, os biocombustíveis passaram a ser pauta de inúmeros encontros e reuniões internacionais, além de ocuparem espaço estratégico na agenda de alguns governos, como o dos Estados Unidos, por representar nada mais nada menos do que dinheiro e poder.

Eles, os americanos, maiores produtores de etanol derivado do milho, estão interessadísimos em uma grande fatia do quinhão sobre o que caminha para ser a principal discussão do século XXI: afinal, quais serão e quem dominará as principais fontes de energia do planeta? Não foi à toa que o presidente norte-americano George W. Bush desembarcou no Brasil para "estreitar" relações comerciais com o país que desponta na escala mundial como o maior produtor de etanol derivado da cana-de-açúcar, além de ir a fundo em pesquisas sobre "combustíveis verdes". Por aqui, a visita causou uma série de protestos, além de suspeitas e divergências quanto às reais intenções americanas e os benefícios de uma parceria deste nível para o Brasil.

Desde a criação do Proálcool, há quase 30 anos, o Brasil vem investindo em pesquisas sobre biocombustíveis como alternativa ao petróleo. No entanto, há quem defenda que perdemos a chance de nos tornarmos o maior produtor e exportador mundial de etanol. Para entender a situação do País neste aspecto, o Universia conversou com especialistas que destacaram as reais condições brasileiras de ganhar o mercado externo. Também ouviu opiniões divergentes sobre as vantagens e desvantagens em uma parceria Brasil/Estados Unidos. E, por fim, foi atrás de pesquisas feitas pelas universidades brasileiras com o tema "combustíveis verdes". Clique nos links a seguir e saiba mais.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.