text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

USP ganha laboratório para vírus perigosos

      
Brás Henrique

O Centro de Pesquisa em Virologia (CPV), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto, terá um novo laboratório para trabalhar com vírus de alta periculosidade, como o da hantavirose (doença causada por fezes ou urinas de roedores).

? o laboratório de nível segurança biológica 3 (BSL3). Ele custou R$ 3 milhões e, segundo o chefe do CPV, Luiz Tadeu Morãs Figueiredo, será o melhor do Estado. O local deve funcionar em cerca de 30 dias.

Como medidas de segurança, para evitar contaminações do ambiente externo, o laboratório terá o ar sugado e filtrado no próprio local e a água será esterilizada antes de ser descartada. "Para entrar será preciso vestir uma espécie de escafandro, quase uma roupa de astronauta, e o pesquisador terá de tomar banho ao sair", explica Figueiredo.

Figueiredo diz que, no BSL3, será possível tentar o isolamento do hantavírus para buscar uma cura para a doença, que pode levar à morte - na região de Ribeirão Preto, dois casos foram confirmados na semana passada e uma das vítimas, de Batatais, morreu. "? proibido manusear o hantavírus fora de um laboratório com esse nível de segurança", diz ele.

O local tem três salas, todas isoladas, o que permitirá fazer três pesquisas ao mesmo tempo. O BSL3 está montado no novo prédio do centro, que começou a ser construído em 2005. Falta apenas a instalação dos últimos equipamentos para que os pesquisadores iniciem seus trabalhos.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.