text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Governo federal lança primeira universidade aberta

      
Vanessa Selicani

A UAB (Universidade Aberta do Brasil) será a primeira universidade federal a distância no Brasil. Ela começa a atuar de forma oficial em junho, mas o piloto funciona desde o ano passado.

A UFABC (Universidade Federal do ABC), em Santo André, participa neste ano da UAB como ouvinte, mas deve oferecer cursos a distância para todo o país no próximo ano.

O governo federal elaborou em 2001 um PNE (Plano Nacional de Educação) que traça uma meta para alcançar 30% mais estudantes entre 18 e 24 anos nas universidades federais até o final desta década. E a UAB, por meio da educação a distância, é a grande ferramenta para isso.

Funcionando desde 2006 de forma experimental, a universidade tem 22 mil alunos no país todo.

PROFESSORES
Apesar de oferecer cursos em áreas como Administração de Empresas, a UAB é voltada principalmente para professores da rede pública que não têm graduação. "Todos podem participar, mas, inicialmente, daremos preferência a esse público", explicou o secretário.

A UAB já possui 290 pólos, a maioria nas regiões Norte e Nordeste. "Queremos levar a universidade onde há menos possibilidades", contou.

Mota explica que o crescimento no Sudeste é conseqüência de a região ter um público diferente dos outros locais do Brasil. "Quem procura cursos a distância na Região Metropolitana de São Paulo são pessoas que não têm tempo de ir à universidade ou que estão cursando uma nova faculdade", contou.

O projeto piloto da UAB reverteu os altos índices de evasão escolar nos cursos convencionais, que é de 40%, e teve em seu primeiro ano apenas 4% de desistências.

Os cursos de graduação a distância estão presentes em 50% das universidades federais do país. Há um ano e meio, apenas cinco adotavam o método. Os invetimentos da UAB serão de R$ 250 milhões neste ano e para o próximo, a expectativa é de R$ 350 milhões.

A formação universitária a distância foi regulamentada pelo MEC (Ministério da Educação) em 1998. As instituições particulares foram as primeiras a aderir ao EAD.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.