text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Dúvida na hora de ingressar na universidade

      
A edição desta terça-feira da Revista "Megazine'' traz uma reportagem mostrando como a escolha da carreira no ano do vestibular não é tarefa fácil. Muitos sãm do ensino médio sem a menor noção do querem fazer. Outros cedem à pressão da família por escolher uma determinada profissão. Na dúvida, estudantes acabam se inscrevendo em diferentes cursos para várias universidade e quando passam não têm a menor noção do que fazer.

Rafãl Santos passou em seis vestibulares este ano. A carreira? Bem, as carreiras são: engenharia de materiais, na UFRJ; engenharia de telecomunicações, na UFF; física, na Rural; engenharia de produção, no Cefet; engenharia, na PUC e oficial dos Bombeiros, no Estadual. Na dúvida, fez matrícula na UFF e no Cefet para o segundo semestre. Se até lá não tomar uma decisão, diz que vai cursar as duas.

- Estava em dúvida na inscrição e, quando passei em tudo, fiquei com mais ainda. Ainda tenho medo de me arrepender - afirma Rafãl, ex-aluno do Colégio Hélio Alonso.
Por causa da indecisão dos alunos, o Colégio Metropolitano decidiu adiar para o segundo semestre a separação das turmas de acordo com as áreas específicas.

- O aluno decide cada vez mais tarde. Fica impraticável, em abril, separar as turmas por grupos de carreiras. Quando o vestibular era unificado, não havia muita escolha - diz Roberto Zaremba, coordenador do 3º ano do colégio.

Na Uerj, além da primeira opção, o candidato pode escolher duas carreiras alternativas, da mesma área. Para Elizabeth Murad, diretora do Departamento de Seleção da instituição, a medida permite que o aluno tenha mais opção:

- Quem está decidido bota uma carreira e pronto. Damos a oportunidade de o aluno se encontrar.

Na Unirio já houve 15 desistências depois do início das aulas. As vagas serão remanejadas para o segundo semestre.

- Em São Paulo, as faculdades cruzam dados para evitar matrícula dupla. No Rio, ainda não conseguimos - diz Roberto Vianna, coordenador do concurso da Unirio, que não aceita segunda opção de curso no vestibular:

- A segunda opção só aumenta a crise do estudante.

Para o especialista em orientação profissional, André Morãs, optar por mais de uma carreira só serve para adiar a escolha:

- As pessoas se aposentam cada vez mais tarde. Têm que optar pelo que realmente gostam - diz André, diretor da Talento e Profissão.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.