text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Vestibulando deve dosar tempo dedicado à internet, namoro e amigos para evitar estresse

      
A menos de dois meses dos vestibulares do meio de ano, estudantes se debruçam sobre livros e apostilas tentando fixar o conteúdo repassado pelos professores nas salas de aula com o objetivo de se preparar para ocupar a tão sonhada vaga na universidade. Mas não são todos os que conseguem seguir ritmo de estudo ideal para alcançar o desempenho desejado nas provas deste grande concurso afunilado. A tarefa exige organização e disciplina, como explica o coordenador pedagógico de um colégio de ensino médio de Goiânia, Heitor Camargo Godinho. "Se o aluno não respeitar o horário de estudo, ele pode ficar para trás, porque o conteúdo é muito grande. Orientamos aos vestibulandos que tomem cuidado com o tempo que eles gastam na internet e no telefone.

Alguns perdem uma ou duas horas de estudo conversando com amigos no messenger ou no orkut", diz.

O namoro também pode atrapalhar, avisa. Neste caso, o estudante precisa estar consciente do que quer e eleger prioridades, deixando o relacionamento em segundo plano. "Estatísticas mostram que a maioria dos aprovados em cursos de universidades como a USP e a Unicamp é formada por solteiros", informa. No estabelecimento de ensino onde trabalha, Heitor é responsável por programar uma tabela de estudo com todas as matérias que foram vistas pela manhã e devem ser revistas pelos estudantes em casa, à tarde. Cada turma tem um horário diferente, que obedece à ordem dos professores que entraram na sala de aula.

"Alguns adaptam de acordo com suas atividades, mas o ideal é que dediquem meia hora, no mínimo, para cada matéria. Os alunos que querem passar para um curso menos concorrido podem estudar três horas e meia por dia. Mas aqueles que pretendem ser aprovados em cursos competitivos, devem manter uma média de cinco a oito horas diárias", alerta. Em meio a esta maratona, é preciso também que o aluno tenha uma pausa para fazer refeições, descansar e tomar uma água. "Pode parar uns cinco minutos para comer alguma coisa, uma alimentação mais leve. Cada um segue o ritmo do seu corpo", afirma.

Outra recomendação é que os vestibulandos observem o estilo das provas elaboradas pelas universidades que escolheram e as obras literárias indicadas por elas, o que amplia o seu foco. O coordenador dá mais dicas para os vestibulandos, que freqüentem as aulas extras ofertadas pelos colégios ou cursinhos, participem de plantões de dúvidas e resolvam questões de listas de exercícios dos testes das instituições de ensino superior.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.