text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Governo apóia novo modelo de universidade

      
Um novo modelo de universidade, voltado para a formação mais ampla e humanística (apelidado de Universidade Nova) recebeu o apoio do Governo Federal na semana passada. De acordo com o secretário substituto da Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Manuel Palácios, as universidades têm autonomia para realizar reformas no ensino.

Com o novo modelo, a formação superior inicial passaria a ter três anos e seria dividida em três modalidades curriculares.

O curso-tronco, em que seriam estudadas as disciplinas de Português e línguas estrangeiras; a formação geral, na qual os alunos teriam aulas e cultura humanística, artística e científica; e, por último, a formação específica, em que o acadêmico escolheria disciplinas mais próximas à sua vocação.

Na avaliação do presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ònio Candotti, o atual modelo de educação é rígido e não permite aos alunos conhecerem outras áreas de atuação.

"Queremos compartilhar essa discussão e fazer com que ela seja colocada como questão principal na mesa dos educadores, dos planejadores, dos políticos e dos próprios mestres, professores e estudantes", afirma o presidente da SBPC.

Algumas universidades já adotaram o novo modelo de ensino superior. ? caso da Universidade Federal do ABC, em São Paulo, que oferece bacharelado interdisciplinar em Ciência e Tecnologia.

Outras 17 universidade federais estão avaliando a proposta.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.