text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Campus da UFMT terá casa em Cuiabá

      
ALINE CHAGAS

O reitor da Universidade Federal de Mato Grosso autorizou no início desta semana a abertura de processo de licitação para a construção da Casa de Estudante dentro do campus de Cuiabá. A casa não tem previsão de abertura, mas quando pronta, substituirá as três casas de estudantes que funcionam fora do campus da instituição. A manutenção da Casa de Estudante faz parte da política de assistência estudantil da UFMT.

Os estudantes que moram nas casas têm direito a auxílio alimentação e, se não tiverem renda, como bolsa de estudo, também têm um auxílio de R$ 180 para gastos pessoais. Para morar na Casa de Estudante, é preciso passar por um processo de seleção rigoroso e comprovar que os pais ou responsáveis não residem em Cuiabá ou Várzea Grande. Os estudantes também precisam comprovar baixa renda, ou pelo menos, que a renda da família (comparada aos gastos mensais) não é suficiente para manter moradia para o estudante em residência alugada.

A construção da casa do estudante dentro do campus é um compromisso de campanha do reitor Paulo Speller. Atualmente, a UFMT tem uma casa de estudantes com sede própria na avenida Itália, próximo ao Parque Municipal Tia Nair, que abriga 38 alunos. As 26 meninas que têm direito à moradia pelo programa da universidade ficam instaladas em duas casas alugadas no bairro Boa Esperança, nas ruas 24 e 33. A instituição também improvisou uma casa com sete estudantes (rapazes) dentro do campus, próximo ao ginásio de esportes.

O projeto atual da casa prevê um prédio em módulos, com 570 metros quadrados. A Pró-reitoria de Vivência ainda não sabe quantos módulos serão construídos na primeira etapa do projeto. Sabe-se que a casa terá capacidade para 150 estudantes, com expectativa de aumento.

A casa ficará próxima ao prédio da Reitoria, na região da saída para o bairro Boa Esperança. O espaço reservado para a Casa dos Estudantes fica atrás da gráfica da instituição e pode ser visto da avenida Arquimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho). Há alguns meses foi colocada uma pedra fundamental com uma placa no local, que atualmente está derrubada.

O edital que dará início ao processo licitatório entrará no sistema em cerca de 10 dias. Depois de terminada a licitação, a construção da casa terá início, com prazo de 180 dias para ser concluída.

"Essa casa é uma vitória, porque traremos os estudantes para um ambiente mais seguro. Atualmente, os rapazes precisam caminhar muito para vir estudar. Dependendo do horário, é muito perigoso. A casa aqui dentro do campus resolverá esse problema", explicou a coordenadora de Articulação com os Estudantes, Nina Rosa Ferreira Soares.

Para o estudante de Engenharia Florestal Fabrício Almeida, 23 anos, morador da Casa dos Estudantes do Jardim Itália, se a construção da casa realmente sair será uma melhoria sem tamanho para os estudantes. Fabrício falou que morando dentro do campus os alunos terão mais segurança. "Também poderemos agir como fiscalizadores da situação do campus", frisou.

Dois estudantes que não quiseram se identificar falaram que só acreditam na casa dentro do campus quando a obra começar. "Essa conversa já tem mais de dois anos e até agora nada de casa dentro do campus", disse um dos estudantes.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.