text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UnI admite falsificação de diploma

      
A Universidade Independente (UnI) coloca a hipótese de "falsificação de documentos com o objectivo de denegrir a imagem da instituição", em reacção à existência de diferentes versões do certificado de habilitações de José Sócrates. "· primeira pode ser um erro, à segunda pode ser sobrecarga de trabalho [dos serviços da universidade], à terceira é muito estranho", afirma a assessora da UnI Maria João Barreto.

Apesar de considerar que "erros destes podem acontecer em qualquer instituição ou empresa", a assessora daquele estabelecimento de ensino diz que a universidade vai iniciar hoje averiguações à documentação do primeiro-ministro enquanto aluno da UnI, a qual, por segurança, se encontra fechada em cofre blindado. "Se se verificar que houve intenção de falsificar documentos a universidade accionará processos junto das autoridades competentes", acrescentou.

Esta declaração surge um dia após o presidente da Câmara da Covilhã, Carlos Pinto (PSD), ter avançado uma explicação para a existência no certificado de habilitações de José Sócrates da data de 1996 num papel timbrado posterior a 1999, o que levantou dúvidas quanto à sua autenticidade.

Segundo o autarca, o primeiro certificado entregue por José Sócrates "tinha menos um algarismo no ano". Uma vez detectado o erro, "a Câmara pediu-lhe que enviasse um novo certificado com os números todos", adiantou Carlos Pinto.
 
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.