text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Greve dos professores terminou ontem

      
Amanhã as aulas na Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) voltam à normalidade. O fim da greve dos professores, que durou 33 dias, foi decidido ontem à noite em assembléia que contou com a presença de 160 docentes no salão verde do campus Taquaral.
@TXTN:A proposta do reitor Davi Barros - que retomava aquela apresentada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de Campinas e já aceita pela categoria no último dia 21 de março - só foi rejeitada por dois professores. Quanto à volta as aulas, a aprovação foi unânime. Os professores escolheram a sexta-feira como data de retorno por entenderem que não haveria tempo hábil para os alunos e funcionários serem comunicados. E, apesar do feriado de sábado, decidiram que é melhor já retomar as atividades.
Minutos depois da decisão, Davi Barros falou por telefone com o Jornal de Piracicaba e definiu seu sentimento com a notícia. "Não posso negar que recebo a notícia com grande alívio, pois a gente já estava muito preocupado com a continuidade dessa crise. Nos últimos dias, exercitei o diálogo o máximo que pude, com professores e pais de alunos. Da minha parte, não foi um recuo mas um passo à frente no sentido do entendimento", declarou o reitor. Entre os professores, o sentimento era de vitória após uma luta que durou mais de quatro meses, desde o dia 7 de dezembro, quando foram anunciadas as demissões de 148 docentes, posteriormente reintegrados.
José Alberto Rodrigues Filho, o Beto, presidente da Adunimep (Associação dos Docentes da Unimep), se declarava emocionado. "Nossa luta continua. Podemos ter uma discreta sensação de alívio por retomar nossas atividades, mas é preciso não se esquecer que a partir de agora temos de estar como escoteiros: sempre alertas", afirmou o docente.
Os pontos principais da proposta aceita destacam uma redução da tabela salarial de 12,5% a partir de 1º de março (portanto com efeito retroativo), a reintegração total dos professores demitidos e uma estabilidade no emprego até dezembro de 2009. Os coordenadores de curso vão ser eleitos em quatro faculdades - ciências humanas, ciências exatas, direito e arquitetura e urbanismo.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.