text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

S.Bernardo briga pela paternidade da UFABC

      
Miriam Gimenes

Quem é o pai da criança? Desde que se anunciou que a UFABC (Universidade Federal do ABC) pretende instalar um campus em São Bernardo, grupos políticos passaram a se assumir como autores dessa proposta. A disputa pela paternidade vale currículo para as eleições de 2008.

De um lado estão os petistas, que acusam o prefeito William Dib (PSB) de dificultar a implantação do campus no município. Segundo eles, Dib estaria designando terrenos impróprios para a instalação da universidade. Do outro lado está a Prefeitura, que reclama que todos os locais oferecidos são criticados pela oposição. A última sugestão é no Km 35 da Rodovia Öndio Tibiriçá, à beira da represa Billings.

Na semana passada, essa área foi vistoriada pelo reitor da UFABC, Luiz Bevilácqua, acompanhado pelo chefe de gabinete do prefeito, Osmar Mendonça. "Acho que o reitor é que está com a autorização para tratar desse assunto. E ele viu o local e gostou", revela Mendonça.

O ministro da Previdência, Luiz Marinho (PT) - que é pré-candidato à Prefeitura -, garante que não há disputa política nesse caso. Pelo menos de sua parte. "Se alguém está fazendo política com isso, o faz de forma equivocada." Na próxima semana, Marinho deve se reunir com Dib para discutir o assunto.

Para o ministro, a importância maior da questão é a viabilização do campus, que beneficiará todo o município. "Até porque o presidente Lula tem pressa para que isso se solucione logo."

O secretário especial de Infra-Estrutura de São Bernardo, Maurício Soares - que também é pré-candidato - admite que há disputa em torno da paternidade do projeto. "Há um ingrediente político sim." Para ele, as críticas da oposição não correspondem à realidade. "O terreno na Öndio Tibiriçá é muito mais perto, dentro da cidade e a estrada é boa."

Audiência - A polêmica será discutida nesta sexta-feira, às 18h30, em audiência pública na Câmara de São Bernardo. O vereador Tião Mateus (PT) diz que no encontro serão recolhidos todos os abaixo-assinados liderados por militantes do partido. "A documentação será entregue ao prefeito, para que a decisão saia logo."

O parlamentar argumenta que "a disputa política não tem nexo", já que o presidente da República foi quem determinou a instalação do campus no município. "Só basta achar um terreno compatível."
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.