text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Espaço Sul-Americano e Ibero-Americano

      

Por Lílian Burgardt, de Curitiba

Os palestrantes convidados para comentar a criação de um espaço regional de cooperação internacional entre os países da Ibero-America são unânimes ao dizer que não há momento mais favorável para tal aposta do que o atual vivido pelos países envolvidos neste grupo.

O conselheiro do Universia América - Grupo Santander e ex-reitor da Universidade de Salamanca - Espanha, Ignácio Berdugo Gómez de la Torre, foi o primeiro convidado da manhã a ter a palavra. Em seu discurso, enfatizou a importância de envolver o governo, as universidades e a própria iniciativa privada no objetivo de criar um espaço para o fomento da educação em um cenário mais amplo do que, apenas, trabalhar o país isoladamente.

Em sua opinião, a internacionalização da educação também tem impactos na questão econômica e política, daí a necessidade de envolver governos e iniciativa privada como uma medida estratégica de crescimento e desenvolvimento para que, não só o país, mas um grupo de colaboradores possa ser tornar cada vez mais competitivo em âmbito mundial.

Na ocasião, Berdugo destacou a atuação do Banco Santander como parceiro das universidades por acreditar que o desenvolvimento de uma nação e de um grande bloco está intimamente ligado a educação, especialmente ao que é produzido nas universidades. "O Tratado de Bolonha é um exemplo disso. Se fosse possível começar de novo a União Européia, certamente os países teriam optado por priorizar uma união educacional e cultural em detrimento da econômica", disse.

Berdugo destacou que, apesar das dificuldades existentes na criação deste espaço de cooperação regional, como a heterogeneidade dos sistemas educativos, a colaboração entre países ibero-americanos tem a proximidade da língua como facilitador. "? preciso aproveitar os pontos positivos, como a questão da fácil compreensão do idioma, para promover esta mobilidade entre os países. Só assim poderemos ser competitivos", afirmou.

O secretário executivo do CODESUL (Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul), Santiago Gallo, aproveitou a oportunidade para destacar como está sendo desenvolvido o projeto da Universidade do Mercosul cujo objetivo é integrar os países do bloco econômico em um programa educacional de cooperação a fim de formar Recursos Humanos para atender a demanda regional.

Em seu discurso também esteve em pauta a solidariedade brasileira em relação aos países vizinhos, menos favorecidos do ponto de vista científico e tecnológico. Gallo destacou a assistência brasileira dada ao Paraguai por meio de uma consultoria de nossos pesquisadores em temas relevantes para o desenvolvimento daquele país. "? assim que devemos trabalhar com os países vizinhos: em prol da internacionalização. Não só pensar em mobilidade estudantil, mas também em cooperação científica e tecnológica ajudando aqueles que precisam a atingir um nível maior de qualidade educacional", disse.

Na seqüência, tomou a palavra o representante do Ministério de Educação, Ciência e Tecnologia da Argentina, Pablo Bohoslavsky. Seu discurso procurou expor aos presentes como está delineado o Ensino Superior na Argentina. O representante também destacou a abertura de seu país em colaborar com as nações vizinhas, mostrando que a rivalidade com o Brasil (acentuada nas negociações para a criação e o estabelecimento do bloco econômico do Mercosul e, claro, no futebol) não atinge as negociações para a cooperação regional.

"Não há rivalidade. Estamos certos de que para fortalecer nossa região é preciso trabalhar em um regime de cooperação. Precisamos nos fortalecer, criar mão-de-obra qualificada e Recursos Humanos para pesquisa e desenvolvimento a fim de tornar nosso bloco mais competitivo", destacou.

Também participou da palestra o coordenador do grupo Tordesillas no Brasil, Airton Young, destacando sua atuação na aproximação da comunidade espanhola e a latino-americana.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.