text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Sem medo de desafio

      
Estudante de 15 anos, que se recupera de quadro de tetraplegia, se inscreve no concurso que ajudará estudantes a se preparar para o vestibular. Portadores de deficiência terão atendimento especial no dia da prova

O estudante Renan Pamplona, apesar de só ter 15 anos, tem muita experiência quando o assunto é superar obstáculos. Acostumado a vencer a dor e o cansaço desde criança, quando começou a praticar ginástica olímpica, foi conquistando título atrás de título: sete vezes campeão brasiliense; campeão brasileiro, por equipe, em 2001; 3º lugar no Pan-Americano de 2004, também por equipe.

Mas foi no dia 4 de julho de 2006 que Renan teve um encontro com o maior desafio que enfrentaria na vida. Em um dos treinos, o jovem atleta correu diagonalmente pelo tablado para executar o movimento conhecido como duplo twist grupado, parecido com o que tornou a atleta Daiane dos Santos mundialmente conhecida. Quando estava no ar, sentiu uma forte dor no ombro esquerdo que o impediu de realizar o movimento correto para pousar com precisão e, de repente, tudo apagou. Renan quebrou o pescoço, tendo trauma parcial da medula e recebeu o diagnóstico de tetraplegia, perdendo o movimento de braços e pernas.

"No hospital, depois da cirurgia, minha mãe ouviu dos médicos que eu nunca mais andaria", conta o garoto, caminhando tranqüilamente com a ajuda de uma bengala, contrariando, menos de dez meses depois, a previsão médica. "Até hoje não me esqueço do dia em que consegui mexer os dedos dos pés. Fiquei a noite inteira acordado, com medo de dormir e não conseguir mais mexê-los". Isso aconteceu em outubro, depois de meses de tratamento e fisioterapia. "O que permitiu minha recuperação foi o atendimento correto na hora do acidente e a minha sorte de só ter um trauma parcial na medula e não completo."

Hoje, Renan sente dificuldades de movimentar as mãos e tem pouca sensibilidade nas pernas. "Mas estou andando. Isso é o que mais importa". Também pode ir à escola normalmente. Busca recuperar o tempo perdido, depois de passar o segundo semestre de 2006 sem ir às aulas. "Acabei não indo bem no PAS (Programa de Avaliação Seriada, da Universidade de Brasília), mas estou me esforçando e acho que posso me sair melhor neste ano", diz.

Por isso, quando ficou sabendo do Simuladão 2007, quis logo se inscrever, mesmo estando ainda no 2º ano do ensino médio. "Quero me preparar, saber o tipo de prova que vou encontrar no vestibular", explica. Como ele tem dificuldades para movimentar as mãos, poderá fazer a prova em uma sala reservada e contará com a ajuda de um membro da equipe do evento para preencher o cartão de respostas.

Para José Wilson Granjeiro, diretor do Obcursos, realizador técnico da prova, o atendimento especial a Renan vai ao encontro dos objetivos do concurso. "Nossa idéia é fazer uma simulação do vestibular da UnB. Logo, vamos atender a todos os alunos que tenham alguma necessidade especial e que queiram participar", informa.

Paulo César Marques, diretor de Comercialização e Marketing do Correio Braziliense, vê na participação de Renan uma mostra do real espírito do Simuladão. "Trata-se de um concurso cultural, aberto a todas as pessoas. E nosso principal objetivo é ajudar estudantes como o Renan a se sentirem bem preparados para o vestibular".

Na semana passada, o Simuladão 2007 havia ultrapassado a marca de 2.200 inscritos, confirmando o objetivo de ser a melhor maneira de os estudantes compararem seu desempenho com um universo maior de concorrentes. Entre esses mais de 2 mil inscritos está Renan, que sonha no futuro fazer um curso na área de Saúde, de preferência na UnB. Ele também não descarta a possibilidade de levar o grande prêmio, um carro zero quilômetro. "Sei que é difícil ganhar, mas não é impossível", fala, com a autoridade de quem sabe o que é vencer desafios.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.