text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Participantes reclamam de demora

      
Em março, o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel João Vasconcelos Sousa, afirmou que as guarnições de combate a incêndios estão funcionando de forma improvisada porque não há soldados suficientes para sua composição. Dos 1.445 bombeiros do Ceará, apenas oito são soldados, resultado de 10 anos sem a realização de concursos para o cargo, cuja carência é explicada pelas promoções sem reposição de pessoal. Mesmo assim, o concurso para o preenchimento de 300 vagas, sendo 285 para homens e 15 para mulheres, continua em ritmo lento.

"Já se passaram 14 meses e não temos perspectiva nenhuma do fim deste concurso. Nossa maior preocupação é de que seja extrapolada a validade, que é de um ano, prorrogável por igual período", afirma um jovem que participa da seleção para soldado do Corpo de Bombeiros do Ceará. Nesta segunda-feira, ele e outros 12 candidatos que preferiram não se identificar, procuraram a organizadora, a Comissão Executiva do Vestibular da Universidade Estadual do Ceará (CEV/Uece), para exigir a definição de uma data para a realização dos testes psicológicos, referentes à quarta etapa do concurso.

"Não é a primeira vez que procuramos a CEV e ninguém nos dá informação alguma. O que sempre falam é que a demora é causada pelo Governo do Estado. Queremos uma definição, pois precisamos saber se poderemos assumir outros compromissos", conta o candidato.

Segundo o presidente da CEV, Fábio Perdigão Vasconcelos, a demora no concurso se deve à exigência legal da publicação de cada passo no Diário Oficial do Estado. "A burocracia", diz, "torna o processo mais lento do que em outros concursos, mas é fundamental para que tudo seja feito dentro da lei e de forma clara".

A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) informou que o resultado dos exames físicos já foi entregue pela CEV e o secretário Roberto Monteiro autorizou, nesta segunda-feira, sua publicação no Diário Oficial do Estado. Depois da publicação, serão dados três dias para a apresentação de recursos e, após sua análise, serão realizados os exames psicológicos. A expectativa da Secretaria de Segurança é de que até o início de junho a seleção seja concluída, para que em setembro, cerca de mil novas vagas para policiais e bombeiros sejam abertas.
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.