text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Amigos para sempre

      


Depois de mais ou menos quatro meses de convivência com as pessoas daqui, vivi muitos momentos especiais. Primeiro, junto aos intercambistas - com quem dividi a mesma situação nesse período (medo, insegurança, saudade de casa, etc).

Graças a eles meus dias voaram. A saudade foi minimizada e tive ótimos momentos. ?ramos muitos, mais de cem. Conheci muita gente e culturas de vários países. Segundo, meus colegas espanhóism que me acolheram bem desde os primeiros dias de aula, fizeram uma grande diferença nesta minha estadia.

Foram eles que me alegraram e buscaram conhecer minha cultura e meu país de origem. Sempre se importaram se eu estava entendendo seu idioma, se estava bem, se precisava de algo. E, finalmente, as minhas companheiras de apartamento. Essas foram peças-chave.

Uma "misturança" de origens (Brasil, Argentina, Holanda e Estados Unidos). Quem diria que daria certo? Ainda mais Brasil e Argentina juntas (hehehe). Nunca pensei que pudesse ser tão fácil morar com estas pessoas. Em um lugar onde não existem regras, o resultado normalmente é a anarquia. Não sei se foi porque moramos poucos meses juntas, mas funcionou por aqui! Não estipulamos regra alguma para a casa (compras, limpeza, etc.) Fomos nos conhecendo aos poucos, e nos tornamos grandes amigas.

A casa nunca teve problemas de limpeza. Aprendemos a aceitar as diferenças das outras e a ter consciência da importância da colaboração de todas. Papel higiênico, sabão em pó, saco de lixo, entre outros quesitos básicos para manter a higiene do local nunca faltaram. Se faltasse grana na "caixinha", alguém sempre estava de olho e dava um jeito de providenciar, sem dar uma de "esperta" e não comprar nunca.

Posso dizer, enfim, que as pessoas fazem toda a diferença em uma experiência como essa. Acredito que essa seja uma das partes mais difíceis de um intercâmbio. Ao mesmo tempo que dá vontade de retornar e rever todo aquele pessoal maravilhoso que está nos esperando, também há a vontade de ficar com aquelas pessoas especiais com quem dividimos uma etapa da vida e que fizeram grande diferença. Pessoas que nos ajudaram nos momentos difíceis e que participaram das alegrias. Está chegando o momento de dizer "adiós" e com certeza isso já dá uma dorzinha no coração. :(

Nome: Ana Pizzutti

Idade: 23 anos

Universidade: Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos)

Curso: Comércio exterior
Programa: Graduação Sanduíche
País de destino: Espanha
Cidade: San Sebastián
Universidade:Universidad de Deusto
Previsão de retorno: julho de 2007

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.