text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Na espera...

      

Do Universia

Em um tempo de competição - extremamente - acirrada no mercado de trabalho, os profissionais têm, cada vez mais, buscado alternativas para ampliar suas chances de conseguir uma vaga que atenda às suas necessidades pessoais. Uma possibilidade muitas vezes esquecida (e por vezes discriminada) é a de participar dos chamados "concursos de reserva de vagas". Mas do que se trata essa modalidade de concursos?

Concursos de reserva de vagas são aqueles em que as oportunidades ainda não estão garantidas. Visam selecionar candidatos em condições de ocupar, de forma emergencial, cargos que não poderiam ficar vagos por longos períodos. Um exemplo: uma estatal abre concurso para seleção de profissionais. Ao mesmo tempo, abre um processo de reserva, em que escolhe cinco outros concorrentes, que aguardarão o surgimento de uma vaga não prevista ? demissão ou aposentadoria de um profissional que está na ativa, por exemplo.

"A única coisa que diferencia o concurso tradicional dos de reservas é que não há vagas para serem preenchidas de imediato. E optamos por esse concurso para preencher as vagas de maneira rápida em eventuais demissões ou mesmo desistências?, explica o gerente administrativo da Fundunesp (Fundação para o Desenvolvimento da Universidade Estadual Paulista), Sergio Fernandes. "Isso porque a organização de um concurso demora meses, e é preciso preencher uma vaga com rapidez. Por isso já existe uma lista de candidatos aprovados e capazes para ocupar determinado cargo."

Já deu para perceber, portanto, os dois primeiros pontos negativos na questão do concurso de reserva: a demora em obter uma resposta; e a falta de garantias quanto à vaga em questão. No entanto, nem mesmo essas características tiram essa possibilidade da lista de quem busca uma oportunidade. A questão é levar em conta essas restrições quando for se candidatar a esta vaga. Isso significa não ter nesses concursos a sua única saída, mas, sim, como uma alternativa a mais para se levar em conta.

"O ponto é: prepare-se bem, faça o concurso quando se sentir preparado e, a partir daí, siga a sua vida. Isso porque não há garantia de que a vaga vai sair em curto prazo. O candidato precisa buscar várias possibilidades, em várias empresas e os vários caminhos dentre de uma mesma área", afirma Jaqueline Giordano, consultora do Ibmec Carreiras, serviço de orientação profissional do Ibmec São Paulo. "? preciso ter em mente que essa é uma decisão de carreira que deve ser considerada em médio ou longo prazo. Ficar esperando a vaga sair não é prático e nem funcional."

Quatro anos depois, surpresa!

Vamos supor o seguinte: você se inscreveu em um concurso de reserva, fez a prova, passou e ficou esperando a convocação. Ela não saiu. Aí, pintou uma nova oportunidade e você conseguiu o esperado emprego. Um tempo depois, já não estava mais tão feliz com a vaga que conseguiu. Neste momento, alguém te liga e convoca para uma posição melhor - aquela, do concurso, que você já nem lembrava mais... Isso foi o que aconteceu com Monica Prado Dantas, 25 anos, formada em comércio exterior pela Universidade Metodista de São Paulo.

"Prestei um concurso público em 2002. Nunca tinha trabalhado, então, quando surgiu o concurso, meus amigos me incentivaram a prestar. Pensei que essa seria a minha primeira oportunidade de emprego. Dentre os meus colegas, fui a única aprovada. O resultado do concurso saiu em 5 dias, mas o ingresso no emprego demorou muito, cheguei, inclusive, a esquecer dele", conta Monica. Em 2006, último ano para que os aprovados fossem convocados, Monica foi chamada para trabalhar em uma repartição pública. Nesses quatro anos, no entanto, ela já tinha conseguido outro emprego.

"Fui chamada no ano passado, já tinha desencanado dessa possibilidade há muito tempo. E o prazo, inclusive, já estava se encerrando. Na época estava estagiando, mas o meu contrato se encerrava em junho. Em fevereiro recebi a carta convocatória para fazer o exame médico de admissão. Ainda assim, não era certo que seria chamada", lembra. "Em março comecei a trabalhar lá. Pela minha colocação, me deram uma condição desfavorável, o que me fez desistir do emprego, um ano depois..."

Por outro lado...

A história de Monica apresenta alguns pontos que devem ser levados em questão por quem pretende se inscrever em um concurso de reserva de vagas. Primeiro, é preciso ter paciência para alcançar a desejada oportunidade. "Nada pode garantir que o candidato aprovado seja chamado. Ou ainda, no momento em que é chamado ele já está trabalhando. ? um risco tanto para a empresa quanto para o candidato. Não necessariamente os primeiros colocados estarão disponíveis quando a vaga surgir", alerta Jaqueline, do Ibmec São Paulo.

Segundo, é preciso observar com clareza as regras do concurso. Se o prazo de aproveitamento expira em quatro anos, isso significa que a qualquer momento, neste período, você pode ser convocado a tomar, rapidamente, a decisão de deixar ou não o seu emprego. E a história de Monica também mostra que não adianta você levar em conta sua condição atual - no caso dela, o contrato de estágio estava perto do fim, o que acabou pesando na decisão.

"A decisão de largar o estágio e ingressar no setor público foi muito difícil. Mas o que me levou a tomar essa decisão foi a indecisão da minha situação na empresa. Gostava muito de trabalhar lá, mas não sabia se poderia ou não ser efetivada", conta Monica. "Nesse tempo de espera, fui levando a minha vida. Prestei o concurso junto com a faculdade e no segundo ano da faculdade comecei a estagiar. Conseguir a vaga no concurso foi uma surpresa."

Por fim, tome cuidado com a expectativa que coloca sobre a possibilidade de obter a vaga. Portanto, faça a prova e siga a sua vida, continue batalhando pela oportunidade que espera. "Vale lembrar que não há certeza de que o candidato aprovado para esse banco de dados será aproveitado, mas não deixa de ser uma oportunidade para o profissional. E não temos como prever quantos deles serão chamados, já tivemos processos que chegamos a esgotar a lista. Tudo depende da rescisão de contrato ou da ampliação de vagas", finaliza Fernandes.

Se você está interessado em prestar um concurso, aproveite agora e conheça o canal Carreira do Portal Universia. Lá, além de dicas para direcionar sua vida profissional, você encontrará informações valiosas sobre concursos - prazos de inscrição, datas de provas, requisitos. Não perca, a utilização do serviço é gratuita.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.