text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Sessão plenária com Ronaldo Mota

      

Por Lílian Burgardt, de São José dos Campos, SP

Com um discurso que prevê a educação universitária mediante critérios rigorosos de avaliação, o secretário do Ensino Superior do MEC (Ministério da Educação), Ronaldo Mota, marcou presença na sessão plenária prevista para a manhã desta quarta-feira (20 de junho) no Virtual Educa, em São José dos Campos, interior de São Paulo.

"Para expandir é preciso mostrar competência em fechar", disse. Mota destacando a intenção do governo de intensificar a avaliação e a regulação dos cursos de Ensino Superior tanto em instituições públicas como privadas.

O secretário, que se diz profundo admirador do Provão, ainda que ele não servisse de instrumento de avaliação, acredita que só com uma regulação eficiente e um acompanhamento efetivo do trabalho elaborado nas instituições de Ensino Superior é possível instaurar uma rede de ensino de qualidade, o que ele enfatizou ser desejo do governo federal.

"Temos a intenção clara disso. O ENADE (Exame Nacional do Ensino Superior) vem com essa missão e também, como prova de compromisso com a sociedade de oferecer um Ensino Superior cada vez melhor", destacou.

Ainda falando em compromisso com a sociedade, o secretário fez questão de ressaltar os resultados obtidos no ENADE pelos bolsistas do ProUni (Programa Universidade para Todos). Segundo o MEC, nos 14 cursos avaliados, os bolsistas obtiveram as primeiras colocações, ou seja, os melhores resultados em relação aos outros alunos. "Isso comprova a importância da inserção de estudantes de baixa-renda no Ensino Superior, iniciativa que é um dos pilares do atual governo federal e que, de início, fora muito criticada", disse.

Segundo Mota, em um país como o Brasil, certamente a discrepância entre potencial de crescimento e desigualdade social supera a de muitos outros da América Latina ou em condições iguais de desenvolvimento. Tal desigualdade é fomentada por uma elite que não "gosta e não quer" dividir seu espaço com a população de baixa-renda, independente dos talentos que possam ser jogados fora. "Em nenhum ouro país o preconceito social é tão evidente como no Brasil. O que, para a infelicidade de nós, educadores, se reflete ainda mais na educação", lamentou.

Por esse motivo ele defende que programas de inclusão social como o ProUni têm papel fundamental para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. O secretário ressaltou ainda o potencial brasileiro para desenvolver conhecimento, estando à frente de potências como a Bélgica, por exemplo. "No que diz respeito à produção científica, o Brasil já ultrapassou a Bélgica e, certamente ultrapassará o Canadá que possui centros de excelência em educação, mas seguramente está aquém do Brasil no quesito produção científica", disse.

Outro exemplo positivo citado pelo secretário é o interesse da China no método de avaliação dos cursos de pós-graduação da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Segundo ele, a China está negociando com o governo brasileiro a utilização do método executado pela Capes para regular os mais de 3 mil cursos de pós-graduação chineses existentes hoje. "Esse é outro reconhecimento da qualidade do trabalho brasileiro. Um país organizado como a China está interessado no nosso método de avaliação", afirmou.

Estão são os dados que deveriam impulsionar o Brasil a investir cada vez mais em educação. "Uma nação forte se faz com educação de qualidade, regulação de qualidade e investimentos em desenvolvimento científico e tecnológico. O Brasil tem muito potencial. ? preciso explorar esse potencial e dar chance para que novos talentos, independente de sua condição financeira, possam ter acesso à educação superior e contribuir para uma mudança positiva no atual cenário nacional", destacou.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.