text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cursinho em casa

      

O aconchego do lar pode se tornar um bom local de estudos para quem pretende se preparar para o vestibular sem sair de casa. Porém, esse método de ensino exige muita dedicação. ? o que diz a professora em ensino a distância da PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), Maria Bernadette Herrlein. "Estudar em casa é uma alternativa mais em conta para se preparar para os exames. Entretanto, os jovens que pretendem seguir esse caminho devem ter seus objetivos bem definidos, além de muita responsabilidade", alerta.

Segundo a especialista, o primeiro passo para ter um bom desempenho estudando em casa é saber definir suas metas. "Quem quer realmente se empenhar, sabe de suas dificuldades e de suas falhas na maneira de estudar. Assim, precisa organizar as matérias, os horários e, principalmente, o local de estudo, para que não seja atrapalhado pela movimentação de sua casa", afirma.

Maria fala da preparação para o estudo em casa com o conhecimento de quem já viveu a experiência na prática. Durante todo seu doutorado a especialista estudou em casa e hoje é capaz de traçar um roteiro de estudos, aconselhado os jovens para que consigam usufruir melhor o seu tempo. "O jovem que estuda em casa deve reservar cerca de 6 a 8 horas de seu dia para os estudos, lembrando que não deve atender telefones, campainhas ou dar atenção a qualquer outro tipo de evento que possa desconcentrá-lo", explica.

De acordo com a especialista, a dificuldade de concentração é uma das principais barreiras para os jovens que estudam em casa. "Muitas vezes, isso é resultado do próprio ambiente e, em outros casos, o aluno tem tendência a ser mais disperso. Por isso, é muito importante que o local de estudos seja reservado. ? claro que não precisa ser nenhum gabinete, basta que tenha uma mesa para os livros e uma porta que interrompa os ruídos", reforça.

Para esclarecer como devem ser definidos os momentos de estudo, Maria lembra a importância do lazer durante a preparação para as provas. "? fundamental que o jovem se divirta, fazendo algo que realmente gosta para espairecer. Isso provoca uma sensação de relaxamento e como conseqüência tem uma influência positiva nos estudos", conta. Além disso, a especialista afirma ser muito importante que sejam feitos grupos de estudo, pois, dessa forma, o jovem pode sanar as dúvidas que eventualmente venham a surgir. "Por natureza, os jovens têm facilidade em algumas disciplinas e em outras não. Grupos de estudo são importantes para essa integração de conhecimentos", defende Maria.

A especialista afirma também que é muito comum a presença de questões sobre atualidades nos vestibulares, o que torna essencial dedicar parte do tempo aos veículos de informação. "A preparação para provas não pode estar voltada apenas aos livros, é muito importante que o jovem leia uma revista, um jornal e até mesmo assista TV", relata. Apesar da televisão ser muito discriminada, Maria defende o veículo."Existem conteúdos de qualidade na TV, principalmente nas emissoras à cabo. Em emissoras nacionais como a TVE (Televisão educativa) há bons programas que podem auxiliar nos estudos dos jovens", friza.

Como dica final, Maria faz um lembrete: "Estudar em casa não significa que o jovem pode dar uma esticadela a mais na cama ou dois minutinhos de conversa no telefone. O aluno deve se concentrar em seus objetivos e lembrar que estar em casa é apenas um diferencial no ambiente, mas o horário de estudos e o compromisso com as atividades devem ser equivalente à preparação exigida nos cursinhos ou em qualquer outra instituição de ensino", encerra.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.