text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Congresso Internacional e-learning Brasil 2007

      



A produção e distribuição de objetos de aprendizagem foi o tema da palestra de encerramento do Congresso Internacional e-learning Brasil 2007. Na conferência, foram apresentadas as experiências do Senac e do Senai na construção de um espaço virtual para disseminação destes materiais.

Nos dois casos apresentados, como também na maioria das experiências vividas nas universidades atualmente, a maior dificuldade não residia na produção destes conteúdos. Nestas, a produção de conteúdo de apoio para as aulas é uma constante. O problema estava na distribuição destes materiais - de que maneira deviam ser formatados, como seriam avaliados e, principalmente, como trabalhar junto aos professores para que estes ofereçam suas produções para seus pares.

"Inicialmente, o docente tem todo o seu material no armário e tranca com chave. Portanto, para mudar este perfil, precisamos fazer uma grande sensibilização para que os conteúdos fossem compartilhados", afirmou o coordenador da Coted/Senai (Unidade de Conhecimento e Tecnologia da Educação), Alberto Borges de Araújo. "Precisamos promover uma quebra de paradigmas junto aos docentes, pois estes produziam o material, mas não compartilhavam. Assim, criamos um sistema on-line de publicação para que eles utilizassem."

  • Clique para ler mais

    Tecnologia aplicada à educação

    Quanto, como e por que investir em tecnologia na educação? Com estas provocações o diretor da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas), Fernando Souza Meirelles, deu início a sua palestra, na manhã de hoje, durante o Congresso Internacional e-learning Brasil 2007, em São Paulo. As provocações tinham como objetivo levar a comunidade envolvida com educação presente no evento a pensar na forma como o processo de ensino/aprendizagem se transformou nos últimos anos e como ele ainda passará por novas mudanças, graças à influência da tecnologia.

    Muito embora haja uma profunda movimentação em prol do uso de ferramentas inovadoras em sala de aula, o diretor da FGV apresentou uma pesquisa realizada pelo próprio instituto com os indicadores do uso de TI (Tecnologia da Informação) nas instituições de Ensino Superior no Brasil e no mundo para exemplificar o quanto ainda é preciso evoluir para que se ofereça educação de qualidade.

  • Clique para ler mais

    Representante do MEC fala sobre UAB e EAD no Brasil

    Hoje, o Brasil possui 1,1 milhão de professores sem licenciatura completa. Garantir a esses professores a chance de concluir sua formação é o grande desafio do MEC (Ministério da Educação) que pretende ser vencido com a ajuda da UAB (Universidade Aberta do Brasil).

    Presente no Congresso Internacional e-learning Brasil 2007, o representante do MEC, Hélio Chaves Filho, destacou que o governo está com uma visão sistêmica da educação no país. Isso significa que há um interesse de aperfeiçoar todos os níveis de educação, desde o Ensino Básico até o Ensino Superior, a fim de resolver um problema histórico do Brasil, ou seja, a displicência com a educação.

  • Clique para ler mais

    O professor do futuro

    Não é a toa que a revista TIME de janeiro deste ano trouxe você, leitor, na capa. Como? Com uma superfície espelhada refletindo a imagem do leitor dentro de um desenho de computador, a idéia da revista era mostrar que, no século XX, com a chegada do you tube, orkut, podcast, entre outras tecnologias que permitem a difusão da informação e troca de conhecimento, você, que têm acesso e pode "postar" tais arquivos, é a personalidade do novo século.

    Trata-se de uma revolução da maneira como o mundo está caminhando. Cada indivíduo tem uma parcela de responsabilidade sobre o avanço tecnológico e a maneira como a população ao redor do mundo conhece o universo alheio. Antes, era preciso ou visitar um país, assistir a um filme ou ler um livro para saber como era o dia-a-dia de uma família americana. Hoje, com a Internet, um podcast, já é possível conhecer mais da cultura dos norte-americanos em sua mais pura verdade, um basement (porão) desorganizado, por exemplo.

  • Clique para ler mais

    Dois tempos, duas lideranças

    Durante a entrevista feita pelo presidente da Learnativity, Wayne Hodgins, com o presidente do Masie Center, Elliott Center, em que também contribuíram com suas opiniões o diretor da Manchester Business School Worldwide, Alistair Benson e o presidente da Question Mark, Eric Shepherd, foi abordada a possibilidade de termos cada vez mais na liderança de uma empresa, jovens na casa dos vinte anos e empresários com 80 - ou quem sabe em alguns anos, 100 - fazendo parte da força de trabalho. Neste cenário, como pensar em equilíbrio?

  • Clique para ler mais

    Transformações na educação

    O presidente do Masie Center, Elliott Masie, virtualmente presente ao Congresso Internacional e-learning Brasil 2007 destacou que a tendência de ver e ouvir ao invés de ler veio para ficar e, por mais que os professores estejam acostumados com as velhas maneiras de ensinar, é preciso aprimorar sua maneira de trabalhar em classe para conseguir estar à altura do conhecimento tecnológico de seus alunos de forma que possam contribuir para o seu aprendizado.

  • Clique para ler mais

    Lideranças do futuro

    Como sair da estagnação para o desenvolvimento? A resposta não poderia ser outra, senão investir em educação. Estará o Brasil preparado? Com estas indagações os especialistas convidados para a abertura da sétima edição do Congresso Internacional e-learning Brasil, em São Paulo, deram início ao evento discorrendo sobre a importância de transformar a maneira como o Brasil lida com a educação para criar um país diferente.

    O presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil), Miguel Ignatios, propôs uma discussão sobre a maneira como o Brasil forma seus líderes e, diante das novas tecnologias, qual será o perfil de liderança do futuro. Em sua opinião, o Brasil precisa investir mais em diferentes propostas de ensino/aprendizagem para termos líderes de sucesso que nos permitam ser mais competitivos no futuro.

  • Clique para ler mais

    Congresso Internacional e-learning Brasil 2007

    Entre hoje e amanhã, especialistas no setor de educação a distância se reúnem em São Paulo para refletir sobre a influência da liderança e da tecnologia nos processos de aprendizado durante a realização do Congresso Internacional E-learning Brasil 2007. Ao longo dos dois dias de evento, contando com a presença de especialistas tanto no cenário nacional como internacional, serão discutidos os desdobramentos da educação a distância na aprendizagem e os benefícios para a formação dos indivíduos.

    Entre os principais temas estão: o uso do e-learning na melhoria contínua do desempenho individual e organizacional; a real contribuição de ambos na obtenção dos resultados esperados; e como conhecer o estado da arte quanto à utilização das tecnologias para suportar os processos de ensino/aprendizado. Em todas as sessões, os palestrantes estarão destacando em suas apresentações e interações com os congressistas suas percepções e experiências sobre este tema.

    A abertura do evento fica por conta do presidente da OSEC e reitor da Unisa (Universidade de Santo Amaro), Ozires Silva, o presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil), Miguel Ignatios, e o presidente do Conselho do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), Paulo Nathanãl, que irão compartilhar suas visões sobre a influência da liderança no aprendizado, no desempenho e na conquista de resultados. A cobertura completa do evento você confere aqui, no Universia.

    Prêmio E-learning Brasil 2007

    Faz parte do congresso o anúncio e premiação do vencedor da sexta edição do Prêmio E-learning Brasil, uma iniciativa da MicroPower, com o apoio promocional da ABRH-SP, ADVB, FENADVB, SEMESP e ABED, e o apoio institucional do Sistema FIESP, ABRH Nacional, ASTD Global Network Brasil, Tritone, T&D - Inteligência Corporativa e Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

    Serão premiadas as melhores iniciativas - tanto de organizações empresariais como de ensino brasileiras - que utilizam recursos tecnológicos para promover o aprendizado contínuo de seus colaboradores e alunos buscando a elevação do nível de capacitação, desempenho e uma maior contribuição para os resultados níveis de competitividade global das instituições brasileiras. Confira os candidatos em cada uma das categorias:

    Categoria STAR
    Modalidade Acadêmica
    Modalidade Corporativa
    Amazônia Celular
    Brasil Telecom
    FGV On Line
    Sabesp
    CCEAD PUCRIO/SEED-MEC
    Colégio Militar de Manaus
    Educação a Distância - ENSP/Fiocruz
    FGV EãSP
    Oi Futuro
    Portal Educacional Positivo
    ACS - Algar Call Center Service S.A.
    Banco Itaú S.A
    Bayer Schering Pharma
    Citigroup
    DEC - Datasul Educação Corporativa
    International Paper do Brasil Ltda
    Mapfre Seguros
    Novartis Biociências S/A
    Portal Educação
    Renault do Brasil S/A
    SAP
    SKY
    UNIALGAR

    As entidades premiadas receberão, além dos microcomputadores, o software Virtual Vision da MicroPower, Windows XP e Office XP da Microsoft, Internet Security da Symantec, e o treinamento de seus instrutores.

    • Fonte:

    Tags:

  • Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.