text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cresce oferta de cursos de direito desportivo no Brasil

      

Diariamente ouvimos notícias sobre direito desportivo no Brasil, principalmente ligadas ao futebol. Jogadores que rompem com clubes, clubes que mandam embora jogador, mando de campo perdidos, atletas suspensos, são alguns exemplos. Mas por trás desse noticiário existem profissionais, praticamente, autodidatas trabalhando, um panorama que está mudando com a crescente oferta de cursos de extensão sobre o assunto.

Há cerca de dez anos os cursos de direito desportivo praticamente não existiam, seja dentro da graduação ou na extensão curricular (Pós-graduação ou cursos rápidos). Hoje, apesar de ser muito difícil definir um número exato da oferta existente, é evidente o crescimento, principalmente nos oferecidos após a graduação.

"Quando comecei a me interessar por direito desportivo não existiam cursos específicos. Tive que ser praticamente um autodidata. Na época do surgimento da lei Zico, por exemplo, procurei ler e entender tudo o que acontecia, conversei com outros profissionais e esse era o caminho para quem quisesse seguir a carreira", conta Alexandre Quadros auditor do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva).

Antes da promulgação da Lei Zico, os profissionais ainda sofriam com a descentralização das informações sobre a legislação que imperava no cenário desportivo. A criação dessa lei e, conseqüentemente, da Lei Pelé, auxiliou na unificação da legislação esportiva.

Mas a unificação das leis também iniciou um movimento nos clubes de busca por profissionais capacitados para compor seus departamentos jurídicos. Isso foi um dos fatores que motivou o surgimento de cursos.

Alexandre Quadros é um dos pioneiros nesse sentido no país. Junto com Paulo Schmidt, os dois formataram no fim da década de 80 aquele que pode ser considerado um dos primeiros cursos de direito desportivo do Brasil. Os dois ministravam palestras no Paraná e foram convidados a realizar um trabalho similar no Rio de Janeiro e outros estados.

Outro "autodidata", Luis Felipe Santoro, hoje presidente do IBDD (Instituto Brasileiro de Direito Desportivo) traça um paralelo da época em que era estudante e hoje em dia. "Era muito difícil fazer com que as pessoas percebessem a importância do direito desportivo. Durante minha formação tive que estudar por conta própria, ler livros internacionais e buscar os poucos cursos realizados. Hoje temos um bom número de cursos de extensão, mas ainda muito a crescer", afirma.

Uma das áreas onde o crescimento é necessário, segundo Santoro, é na oferta de aulas inseridas nos cursos de graduação. "O número de pós-graduações e cursos rápidos tem crescido bastante, com boas ofertas espalhadas pelo Brasil, mas precisamos evoluir na graduação".

Uma das poucas universidades que oferece a disciplina direito desportivo durante a formação dos bacharéis é o Mackenzie de São Paulo. A aula é facultativa e oferecida como educação continuada. A carga horária total é de 30 horas.

Independente se durante a graduação ou com uma pós, é importante que o profissional busque uma especialização. ?Um excelente advogado trabalhista, que desconheça a Lei Pelé, não irá conseguir atuar no campo desportivo. O aprendizado constante é essencial em todas as áreas?, disse Santoro.

álvaro Melo, além de apoiar o constante aprendizado, lançou em 2007 uma pós-graduação em Curitiba. O curso tem duração de 18 meses e inicia as aulas dando um panorama geral sobre administração esportiva, marketing esportivo (áreas interligadas) e também os fundamentos básicos de direito desportivo.

Uma base geral para depois entrar nos módulos específicos. A primeira turma está em aulas, apoiadas pelo Centro Universitário Positivo, desde o início de 2007, mas novas turmas devem ser abertas para 2008.

Fonte: Cidade Futebol

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.