text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

A porta para sua carreira

      

Quem está em início de carreira certamente já ouviu o termo trainee quando o tema é oportunidade de trabalho para jovens talentos. Voltados para estudantes do último ano da graduação ou candidatos recém-formados, os programas de trainee visam desenvolver competências para que, em um futuro próximo, os candidatos estejam preparados para assumir funções que exigem perfil de liderança e visão empreendedora.

Nos últimos anos, tem crescido a oferta de tais programas. Segundo especialistas, as empresas passaram a enxergar as vantagens em ter como colaboradores jovens que, por terem mais vivência acadêmica ou experiência profissional - ao contrário dos estagiários - têm melhor desenvolvidas competências como: pró-atividade, empreendedorismo, liderança e capacidade de trabalhar em equipe.

"Os jovens oxigenam as empresas. Como estão vindo da faculdade, trazem idéias frescas e inovadoras. Eles reciclam o conhecimento e a teoria, e em pouco tempo acabam assumindo cargos diferenciados na empresa", diz Felícia Duarte, consultora de Recursos Humanos da Cia de Talentos, empresa de recrutamento e seleção.

O cenário é promissor para os jovens que encontram nesta aposta das empresas uma chance de se desenvolver no mercado de trabalho. Tanto é que os especialistas em carreira defendem: mesmo que não ofereçam chance de efetivação - principal preocupação de quem está em treinamento - eles são fundamentais porque oferecem desenvolvimento profissional.

"Os programas de trainee oferecem ao candidato a oportunidade de desenvolvimento de competências para assumir uma posição estratégica dentro da companhia", diz a gerente da Foco Talentos, Renata Schmidt. Ela lembra ainda que uma pesquisa realizada com os universitários e jovens recém-formados colocou a Petrobras em primeiro lugar na lista das empresas dos sonhos para se trabalhar. Detalhe: lá, o programa de trainees é rotativo.

Felícia lembra que muitas empresas abrem mais vagas do que podem efetivar, mas se isso estiver claro desde o início do programa, não é motivo para descartar uma oportunidade. "Durante o treinamento, o candidato adquire conhecimento e aprendizado, isso é um ganho, ainda que não haja efetivação".

Como escolher o seu?

Na hora de se inscrever, vale conferir o que o treinamento oferece e que tipo de oportunidades você terá ao longo do período em que estiver atuando na empresa. Contam pontos, por exemplo, companhias que oferecem chance de envolvimento em projetos, para que o candidato possa treinar sua criatividade, visão empreendedora e pró-atividade.

Na opinião de Renata, também sãm na frente aquelas empresas que procuram oferecer uma visão mais ampla do negócio para o candidato, ou seja, garantir que ele passe pequenos períodos em diferentes departamentos para, depois, ser incluído em uma equipe e discutir novos projetos. Além disso, também merecem destaque empresas que oferecem um algo mais para o estudante como, por exemplo, uma vivência internacional, caso do programa de trainees da Agrenco, cuja seleção está sendo feita pelo Grupo Foco, e recebe inscrições até o dia 31 de julho.

"Durante o treinamento, o candidato tem a chance de passar por uma vivência internacional, conhecendo outras unidades da empresa fora do Brasil. Além disso, antes mesmo do término do programa (com duração de 18 meses), o candidato já pode ser convidado para assumir uma posição de liderança dentro de um determinado projeto ou setor da companhia", explica Renata.

Outro bom exemplo de programa de trainee é o da ALL (América Latina Logística) que recebe inscrições até o dia 31 de agosto. Após os 12 meses de treinamento, os trainees devem apresentar um projeto inovador que tenha impacto nos negócios da empresa. Os autores das melhores propostas receberão uma bolsa de mestrado ou MBA.

Acesse o canal Carreira do Universia e confira outras oportunidades para trainees com inscrições abertas

Garanta sua vaga

Se você quer fazer parte de um time de trainees, já sabe que será cobrado muito mais do que um jovem aprendiz. Portanto, não adianta achar que "garra" será o seu único diferencial competitivo. Hoje, são pré-requisitos: boa formação universitária, de preferência em uma universidade de renome; fluência nos idiomas inglês e espanhol; além de bons conhecimentos em informática e domínio no pacote Office.

Passou por tudo isso? àtimo, mas ainda não acabou. Entre as características pessoais que mais chamam atenção das empresas estão: determinação, dinamismo, foco, capacidade de análise, lógica na comunicação e, principalmente, a capacidade de trabalhar em equipe", ressalta Felícia.

Por fim, se você estiver empatado com outro candidato que não tenha perfil de liderança ou o menor talento para o empreendedorismo, pode comemorar que a vaga certamente será sua!

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.