text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Engenharia ãronáutica: preparando-se para "decolar"

      

Do Universia

O avanço rápido da globalização trouxe uma nova realidade para os meios de transporte no mundo. Não só a comunicação precisa ser mais ágil, mas, também, as distâncias devem ser vencidas rapidamente. Nesse cenário, profissionais especializados no desenvolvimento de soluções de transporte começam a visualizar melhores condições no mercado. Esse é o caso, por exemplo, da Engenharia ãronáutica.

Para o chefe do departamento de ãrodinâmica da divisão de ãronáutica do ITA (Instituto Tecnológico de ãronáutica), Roberto da Mota Girardi, o mercado de trabalho está em franca expansão nessa área. "A Embrãr (Empresa Brasileira de ãronáutica), que é quem mais contrata Engenheiros ãronáuticos no Brasil, precisa, por ano, de aproximadamente 120 profissionais. O Brasil forma, anualmente, 80 no máximo", revela.

Isso mostra que, embora o cenário seja positivo, a profissão ainda está em processo de consolidação no Brasil. Apenas o ITA, a USP (Universidade de São Paulo), a Unitau (Universidade de Taubaté), a Univap (Universidade do Vale do Paraíba) e a UFMG (Universidade federal de Minas Gerais), que conta uma ênfase dentro do curso de Engenharia Mecânica, disponibilizam essa formação.

A graduação nessa área capacita o profissional para projetar um avião, desde o trem de pouso até as asas, além de torná-lo capaz de fazer a manutenção de ãronaves. Durante o curso, o aluno vai ter, como em todas as Engenharias, muitas matérias da área de Exatas, como Física, Matemática, Geometria entre outras.

O coordenador do curso na Unitau, Carlos Antonio Vieira, afirma que o aluno que faz esse curso tem grandes chances no mercado e também justifica a entrada da universidade nesse ramo. "O mercado cria mais vagas do que as universidades formam, e como estamos localizados numa região estratégica, iniciamos em 2005 a nossa primeira turma de Engenharia ãronáutica" conta.

Leia as entrevistas abaixo e descubra os motivos que levaram um vestibulando, um graduando e um profissional a escolher o curso de Engenharia ãronáutica:

Idade: 17 anos

Alexandre Giannecchini Romagnolo

Idade: 21 anos

Onde estuda: Unitau (Universidade de Taubaté)
Thiago Rocha

Idade: 30 anos

Profissão: Sócio da empresa Airframes, graduado pelo ITA (Instituto Tecnológico de ãronáutica)

Ricardo Pereira Malato
Vestibulando - Por que escolheu a profissão?

Mesmo não tendo parentes nessa área, desde pequeno sempre tive admiração por aviões e a maneira como são feitos.

Graduando - Por que escolheu a profissão?

Eu sempre quis fazer Engenharia. E, dentre de todas elas, a Engenharia ãronáutica é a que mais oferece chances de emprego, até com certa facilidade.

Profissional - Por que escolheu a profissão?

? muito gratificante para qualquer profissional ver seu nome em um meio de transporte tão importante. Além do mais, é uma profissão que não tem rotina, é muito dinâmica.

Vestibulando - O que espera do curso?

Um bom curso de Engenharia ãronáutica é o que ensina o funcionamento de um avião e como solucionar seus possíveis defeitos, além é claro, de projetá-los.

Graduando - O curso corresponde às suas expectativas?

Ainda não, porque falta uma infra-estrutura melhor. A partir do ano que vem, isso será melhorado com uma nova grade curricular que será implementada pela universidade que curso.

Profissional - O curso correspondeu às suas expectativas?

Caberia um pouco mais de prática ao curso, pois há muita teoria. O curso corresponde sim, mas deveria deixar o aluno mais familiarizado com o mercado.

Vestibulando - Quanto espera ganhar depois de formado?

A partir de R$2.500 acredito que seja um bom salário para profissionais dessa área.

Graduando - Quanto espera ganhar depois de formado?

Algo em torno de R$ 8.000.

Profissional - Quanto ganha?

De R$ 6.500 a R$7.000.

Vestibulando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?

A possibilidade de trabalhar no que gosto. Os cálculos e a ãrodinâmica também me atrãm muito.

Graduando - O que acha que vai encontrar de melhor na profissão?

A criação, o orgulho de elaborar um projeto com seu nome e ver esse projeto dar certo.

Profissional - O que acha de melhor na profissão?

A responsabilidade com que o engenheiro trabalha, seja qual for a área que ele atue. Essa é uma profissão que exige muita responsabilidade, que não tem rotina, e isso é o que mais me atrai.

Vestibulando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?

? uma profissão muito desgastante, exige muito do profissional, tanto física como psicologicamente.

Graduando - O que você acha que vai encontrar de pior na profissão?

A infra-estrutura do sistema aéreo brasileiro, que é deficiente e vem dando mostras disso. Além disso, as providências anunciadas pelo governo são insuficientes.

Profissional - O que você acha de pior na profissão?

A área da manutenção, pois é uma área crítica. Existe um preconceito contra esses profissionais, que tratam da segurança direta de milhões de pessoas. Esse preconceito não é de todas as empresas, mas acontece. O que é uma pena, pois esses profissionais são importantíssimos e merecem um investimento maior.

Vestibulando - Que análise você faz da profissão no Brasil?

Pelo que acompanho, esse setor está crescendo muito no Brasil através da Embrãr, que fabrica aviões para o mundo inteiro. Também, com a queda dos preços das passagens, cada vez mais as empresas aéreas precisam de profissionais para a manutenção de suas ãronaves.

Graduando - Que análise você faz da profissão no Brasil?

Uma das mais promissoras, pois temos a Embrãr, que exporta para o mundo todo, e várias promessas de capital estrangeiro para investimento na área. Além, naturalmente, das empresas aéreas.

Profissional - Que análise você faz da profissão no Brasil?

? uma profissão em que o volume de passageiros cresce 10% ao ano e o número de ãronaves só aumenta. O mercado é altamente promissor, pois há carência de profissionais no mercado.

Vestibulando - Que dica você daria a estudantes que estão em dúvida entre Engenharia ãronáutica e outras áreas?

Para quem gosta de resolver problemas e de criação de projetos na área ãronáutica, essa é a profissão ideal.

Graduando - Que dica você daria aos estudantes interessados em Engenharia ãronáutica?

Estudar muito, pois de todas as Engenharias é a que exige maior dedicação. Na minha opinião, é a mais difícil de todas.

Profissional - Que dica você daria aos alunos interessados nessa profissão?

Eles têm que fazer uma auto avaliação, se querem ser um engenheiro de projetos ou se querem ir para outras vertentes da área, como a aviação civil. Tem espaço para os dois no mercado, porém, aquele que tem um perfil administrativo e não busca apenas a área de projetos, tende a ter uma melhor remuneração num menor espaço de tempo.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.