text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Prêmio Santander prorroga inscrições

      


- Prêmios à inovação: conheça o Prêmio Santander

- Palavra dos campeões: quem já ganhou conta sua história

- Caminho das pedras: dicas para ser um vencedor

- Orientação valiosa: Comissão julgadora dá dicas para um bom projeto


Do Universia

Se você ainda não fez sua inscrição no Prêmio Santander de Empreendedorismo, uma boa notícia: o prazo para envio dos sumários executivos foi estendido até o próximo dia 16 de setembro. Para o prêmio de Ciência e Inovação, as datas seguem inalteradas. Criado para premiar e apoiar pesquisas e projetos inovadores, o prêmio chega à terceira edição com muitas novidades - entre elas, a criação de etapas regionais - e um atrãnte montante de R$ 350.000,00 em prêmios.

"O Universia fica encantado de poder organizar um projeto como este. ? uma oportunidade grande de dar visibilidade a projetos que muitas vezes não a teriam de outra forma, e também incentivar o surgimento e promoção destes dentro da universidade", afirma a diretora-geral do Universia Brasil, Alina Correa.

No prêmio de Empreendedorismo, aberto a graduandos e pós-graduandos regularmente matriculados em uma Instituição de Ensino Superior parceira do Universia e/ou do Santander, estarão sob avaliação projetos de negócios. Na primeira etapa da seleção, será avaliado o sumário executivo do projeto apresentado pelo participante. Para os finalistas, no entanto, o trabalho aumenta - terão que enviar um plano de negócios completo. Já quem pretende competir no prêmio de Ciência e Inovação, aberto a pesquisadores Doutores, deverá apresentar um projeto de pesquisa inovador desenvolvido em uma Instituição de Ensino Superior parceira do Universia e/ou do Santander.

"Estes prêmios compõem um estímulo importante ao empreendedorismo e à inovação, especialmente porque partem de uma instituição privada e reconhecida", afirma o coordenador do Núcleo de Empreendedorismo da Fundação Dom Cabral, Afonso Cozzi, membro da comissão julgadora dos prêmios Santander de Empreendedorismo. "Esta iniciativa estimula a sociedade a parar de pensar apenas na empregabilidade e voltar seus olhos para o empreendedorismo. Faz com que pensemos em criar novas empresas e não só novos empregos".

As duas primeiras edições dos prêmios Santander mostraram que não é apenas em dinheiro que os vencedores são congratulados. A oportunidade de expôr um projeto à empresas, especialistas, pesquisadores e investidores dá aos finalistas uma visibilidade que dificilmente conseguiriam de outra maneira. Neste ano, serão selecionados até 24 finalistas do prêmio de Empreendedorismo e até 18 no prêmio de Ciência e Inovação.

"Para o aluno de uma universidade é uma oportunidade excelente. Na verdade, ainda que se considere o valor em dinheiro, ele sempre será o menos importante frente a todas as oportunidades que um prêmio dessa natureza pode dar", acrescenta Alina. "No ano passado, por exemplo, trouxemos representantes da FIESP, dos centros de empreendedorismo das universidades e de empresas que estavam ali de olho nos projetos. E não apenas para os vencedores, mas só o fato do estudante estar entre os finalistas de um grupo tão forte, já é uma visibilidade enorme."

Regionalização e desenvolvimento

Para este ano, os prêmios Santander trazem uma série de novidades interessantes para os participantes. Alterações que visam equilibrar e qualificar ainda mais o nível da disputa, dando suporte e maiores oportunidades para os participantes. Neste sentido, a mudança mais importante é a criação de uma etapa regional da disputa. Ao contrário dos anos anteriores, em que a premiação era disputada por participantes de todo o Brasil, indistintamente, nesta edição, eles serão divididos em três grupos.

Nestes grupos, será feita uma pré-seleção, em que serão escolhidos até dois finalistas por categoria em cada região. Os prêmios são divididos nas seguintes categorias:

Empreendedorismo

  • Indústria
  • Biotecnologia
  • Tecnologia da Informação e Comunicação
  • Cultura e Educação

Ciência e Inovação

  • Indústria
  • Biotecnologia
  • Tecnologia da Informação e Comunicação

O vencedor de cada categoria receberá R$ 50 mil como premiação principal.

Esta forma, além de tornar a disputa mais equlibrada, dá mais oportunidades para que as instituições de Ensino Superior que possuam alunos finalistas tenham mais visibilidade regionalmente, além de incentivar o desenvolvimento do empreendedorismo nessas regiões. "Por seu perfil, o prêmio fomenta o ensino do empreendedorismo no âmbito universitário, momento em que as idéias inovadoras estão mais propensas a surgir", acrescenta Cozzi.

"Para a universidade, também é uma grande oportunidade de obter visibilidade. Porque ter um aluno participando dá à universidade a chance de mostrar expor pesquisas e estudos que muitas vezes, por se tratar de áreas herméticas da pesquisa, ou mesmo que não estão no foco principal daquela instituição, não aparecem tanto", completa Alina. "Por isso, acredito que as universidades precisam incentivar a participação de seus alunos."

Apoio

Outra novidade é que os participantes da edição 2007 do Prêmio Santander de Empreendedorismo contarão com um apoio relevante em competições dessa natureza. Será oferecido a todos os participantes inscritos a possibilidade de participar de um curso on-line sobre planos de negócios - fundamental para quem quer apostar na própria empresa.

Nele, os participantes terão conhecimentos básicos sobre um plano de negócios, tais como: o conceito de um plano, entender como funciona o negócio, informações sobre produtos e serviços, análise de mercado e elaboração de um plano de marketing e de um plano financeiro.

Os vencedores de cada categoria também terão um acompanhamento posterior para favorecer o desenvolvimento do projeto.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.