text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Software melhora precisão de diagnóstico da leucemia

      

Quando o tema é saúde, existe o consenso de que quanto mais ágil e preciso for o diagnóstico, maiores são as chances de recuperação do paciente. Não é à toa que especialistas estão sempre em busca de novas ferramentas para acelerar a descoberta de doenças. Pautado neste ideal, pesquisadores da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) trouxeram ao mercado uma nova ferramenta que auxilia no diagnóstico da leucemia. Trata-se de um software que garante mais rapidez e confiabilidade no diagnóstico da doença.

O projeto foi desenvolvido a partir de pesquisas da UFRJ, na Faculdade de Medicina e na COPPE (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia - UFRJ), pelo engenheiro e professor Carlos Eduardo Pedreira e pela professora Elaine Sobral da Costa, dentro de uma parceria com a Universidade de Salamanca na Espanha. Graças a sua importância não só do ponto de vista científico, mas também social, ganhou o Prêmio Santander na categoria Ciência e Inovação, em 2006.

Segundo Pedreira, o projeto tem grande importância no tratamento da leucemia uma vez que a cura da doença está diretamente relacionada à rapidez e à exatidão do diagnóstico. "Até hoje, o citômetro é o aparelho que identifica a característica de milhares de células, mas o processamento da informação gerada desse trabalho é feito por um operador qualificado. Com o novo software, tal leitura será feita automaticamente, gerando resultados muito mais precisos e reprodutíveis", explica.

Com o prêmio, a pesquisa ganhou velocidade e visibilidade para boas parcerias. Atualmente, a empresa Citognos, da Espanha, colocou no mercado o sistema INFINICYT (www.infinicyt.com), que permite processar dados de citometria de fluxo de uma forma completamente nova. Parte desse sistema foi desenvolvida dentro do projeto submetido ao Santander, vencedor na categoria Tecnologia.

"Uma das grandes vantagens do Prêmio, entre outras, é a flexibilidade com a qual se pode usar os recursos na pesquisa. Por não ter rubricas obrigatórios ou prazos engessados, podemos seguir pesquisando na certeza de quando necessário os recursos estarão a disposição para o que for necessário", conta Carlos Eduardo.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.