text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Pela integração regional

      


- Evento debate a Educação Superior na América Latina

Por Marcel Frota, de Belo Horizonte

O encerramento do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos, que ocorreu entre os dias 16 a 19 de setembro no campus da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) em Belo Horizonte, foi marcado pela confecção de um documento em que as universidades e instituições de ensino superior se comprometeram de diversas formas para melhorar as relações na América Latina e promover o desenvolvimento da região. Para Ana Lúcia Gazzola, diretora do Iesalc (Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe), o congresso foi "extremamente bem-sucedido". No total, quase 350 instituições de 29 países da região foram representados.

"Foram excelentes debates em que os participantes realmente apresentaram reflexões profundas, posicionamentos críticos importantes desde o campo conceitual até um campo mais operativo. Chegamos a um documento final que é bastante substantivo e que além de ter questões de princípios e de natureza conceitual, também apresenta uma agenda de futuro, quase que um roteiro ou plano de ação, para que possamos enfatizar certas prioridades e possamos politicamente fazer valer as decisões que foram tomadas aqui", disse Ana Lúcia apos a cerimônia de encerramento do congresso.

Clique para ler a íntegra do texto.

  • Internacionalização solidária

    A quarta mesa de debate do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos abordou um tema importante no processo de integração da América Latina: "Internacionalização solidária: bases, parcerias e possibilidades". Não apenas os integrantes da mesa, mas vários debatedores discutiram as diretrizes para uma boa internacionalização das universidades. Todos muito dispostos a por em prática a mobilidade docente e discente na região, mas durante as discussões, ficou clara a dificuldade de concorrer com ofertas de países desenvolvidos. Além disso, a briga para não perder bons estudantes seduzidos pelo modo de vida mais confortável oferecido por países europeus e os Estados Unidos, se mostrou um desafio a mais na realização de uma zona latino-americana de mobilidade.

    Pierre Paquiot, reitor da Universidade d'Etad d'Haiti, afirmou que os estudantes da América Latina são muito mais propensos a seguirem o caminho dos países desenvolvidos do que escolherem um destino na região. Mesmo assim se mostrou otimista. "A cooperação Norte/Sul trouxe muito pouco benefício para nós. A cooperação Sul/Sul poderia ser muito boa", disse. Ele expôs um quadro da situação do ensino superior no Haiti, uma país cujo orçamento recebe 60% de seu valor total de ajuda de outras nações. "? difícil desenvolver pesquisa de qualidade e até mesmo desenvolver algum tipo de pesquisa. Para agravar ainda mais essa situação, boa parte de nossos professores dedicam-se em tempo parcial às atividades de docência", disse Paquiot.

    Clique para ler a íntegra do texto.

  • Integração da América Latina

    Mudança de mentalidade. Essa parece ser a chave para a tão sonhada integração da América Latina. Durante a primeira mesa de debates dessa terça-feira, os participantes do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos foram mais incisivos ao abordar uma mudança de mentalidade com efeitos práticos. Ou seja, levar as propostas do campo do debate, muitas vezes abstrato, para as realizações propriamente dita. O congresso ocorre no campus da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) em Belo Horizonte.

    Clique para ler a íntegra do texto.

  • Ronaldo Mota critica situação educacional do Brasil

    O secretário de educação superior do Ministério da Educação, Ronaldo Mota, classificou como perversa a situação educacional do Brasil no que diz respeito à exclusão das camadas mais pobres ao acesso à formação universitária. Ao falar sobre o programa ProUni (Programa Universidade para Todos), que concede bolsas em escolas particulares do Ensino Superior para alunos de baixa renda, Mota apresentou dados sobre o desempenho dos beneficiários do programa. De acordo com esses dados, os alunos do ProUni têm desempenho acima da média e superior a muitos alunos vindos de classes econômicas privilegiadas.

    Clique aqui para ler a íntegra do texto.

  • Distância entre universidade e sociedade

    Excelência, Relevância e Interação Social, a segunda do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos. Os debatedores abordaram desde aspectos históricos que levaram a um distanciamento entre as universidades e as sociedades até a necessidade da promoção de um maior equilíbrio entre os povos para justificar e viabilizar a globalização do conhecimento.

    A coordenadora do Observatório da Rede de Macrouniversidades Públicas da América Latina e do Caribe, Alma Herrera, que é secretária de Planejamento da Faculdade de Estudos Superiores Zaragoza, apontou as desigualdades entre as diversas sociedades latino-americanas como um entrave à integração das universidades e das próprias sociedades da região.

    Clique aqui para ler a íntegra do texto.

  • Universidade e inclusão social

    Faltou tempo para discutir tantos pontos de vista ligados ao tema "Universidade e inclusão Social" da primeira mesa de debates do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos. Em palestra proferida na abertura do dia, Miguel Rojas Mix do Centro Extreme¤o de Estudios y Cooperación con Iberoamérica, da Espanha, falou sobre o "Compromisso Social das Universidades" da região. Para ele, as instituições de Ensino Superior não devem apenas transmitir conhecimento aos alunos.

    Clique aqui para ler a íntegra do texto.

  • Ministro abre Congresso Internacional de Reitores

    Na abertura do Congresso Internacional de Reitores Latino-americanos e Caribenhos ficou bem clara a intenção, de parte a parte, em estimular a integração das universidades da região. O evento é organizado pelo Iesalc (Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe), que é vinculado à Unesco - órgão da ONU - e funciona como uma preliminar para a conferência regional, marcada para os dias 4 e 6 de junho de 2008, em Cartagena de Öndias, na Colômbia, a chamada Cartagena 2008. Durante a abertura do congresso, ficou bastante nítido que a idéia é a formação de uma agenda em comum do bloco para ser apresentada na Conferência Mundial sobre a Educação Superior, a ser realizada em 2009.

    Clique aqui para ler a íntegra do texto.

  • Em entrevista ao Universia, diretora da Iesalc defende integração regional

    Durante os preparativos para o Congresso Internacional de Reitores da Iesalc, a diretora do órgão, Ana Lúcia Gazzolla, falou sobre o processo que resultará em uma grande conferência regional, em 2008. Durante a entrevista, a ex-reitora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) falou também sobre a importância da atuação das universidades no atual cenário da América Latina, sobre a situação da Educação no Brasil e também sobre os avanços que as intituições de Ensino Superior da região fizeram no que diz respeito à integração.

    Clique aqui para ler a íntegra do texto.

    • Fonte:

    Tags:

  • Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.