text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cursos de direito tem 10 dias para se explicar ao MEC

      

O Ministério da Educação (MEC) vai cobrar explicações de 89 cursos de direito de todo o país cujos resultados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enad) e no Exame Nacional da Ordem (OAB) não foram satisfatórios. A decisão foi divulgada no fim da tarde de quarta-feira - 26 de setembro.

?Queremos melhorar a qualidade desses cursos e queremos dar uma oportunidade de reestruturação para as instituições?, disse o ministro Fernando Haddad, em entrevista coletiva à imprensa.

As faculdades receberão uma notificação por escrito e terão dez dias para explicar por que o desempenho dos alunos não foi bom e como pretendem melhorar a qualidade do ensino. Depois disso, o MEC vai avaliar cada caso em particular e decidir as decisões que podem ser tomadas. A lista completa está disponível na página do ministério na internet.

Será firmado um termo de compromisso entre as instituições e o MEC, e segundo Haddad, a intenção não é puni-las, mas alcançar melhores resultados nos cursos de direito. O ministro ressaltou que está sendo questionada a qualidade do curso, e não da instituição.

?Estamos de espírito aberto para receber as sugestões de cada uma [das instituições]. Agora elas precisam mostrar que estão abertas ao diálogo?, disse.

Dos 89 cursos, 37 receberão atenção especial, por terem apresentado resultado mais baixo. Uma comissão formada por profissionais do ministério poderá sugerir mudanças para melhorar a qualidade do ensino. Além de não terem obtido nota satisfatória no Enade, esses cursos também não chegaram a aprovar 10% dos inscritos no Exame da Ordem.

Fonte: Agência Brasil

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.