text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFRN e Universia realizam seminário sobre os impactos e as tendências das novas mídias digitais

      
Evento realizado em parceria com a UFRN reúne especialistas e professores para discutir sobre os impactos e as tendências das novas tecnologias

A Superintendência de Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Universia Brasil organizam o Seminário Novas Mídias Digitais: Impactos e Tendências, realizado hoje, durante a "Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (CIENTEC)", na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal (RN).

www.universia.com.br/novasmidias/ufrn

O objetivo do evento é discutir as novas mídias digitais que estão surgindo em conseqüência das novas tecnologias, além da geração de conteúdos para a TV Digital e os impactos para o ensino a distância. A iniciativa é destinada aos profissionais de Comunicação Social e de Informática das universidades das regiões Norte e Nordeste, mas também está aberta ao público em geral.

O seminário contará com dois painéis: o primeiro apresentará como a educação a distância e o vídeo poderão interferir nas mídias digitais. Já o segundo, abordará as aplicações do Middleware nas novas tecnologias, pois se trata de um programa de computador que faz a mediação entre outros softwares, facilitando a integração de informações entre diversos programas; e a tecnologia e os novos formatos para TV digital, como questões relativas à implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital, interatividade, programação, marcos reguladores, perspectivas da convergência de novas mídias na comunicação.

A programação do evento pode ser vista em:
www.universia.com.br/novasmidias/ufrn

Serviço:
Seminário: Novas Mídias Digitais: Impactos e Tendências
Data: 4 de outubro de 2007 (quinta-feira)
Horário: 9h às 16h35
Local: UFRN - Anfiteatro "A" do Centro de Ciências Exatas e da Terra
Endereço: Campus Universitário da UFRN ? Lagoa Nova ? Natal (RN)

Sobre a Universia

A Universia é uma rede de cooperação universitária que reúne 1.056 instituições de ensino superior na América Latina e Península Ibérica, e tem como parceiro financeiro-estratégico o Grupo Santander. A Rede Universia atua em três eixos estratégicos: desenvolvimento da Sociedade do Conhecimento, apoio à Relação Universidade e Empresa e o fortalecimento da Mobilidade e Internacionalização.

O objetivo da Rede Universia é contribuir com serviços de valor agregado às universidades, apoiando o desenvolvimento de projetos comuns e a geração de novas oportunidades para a comunidade universitária, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento sustentável dos países onde a Universia está presente.

O principal elemento integrador desta rede é o portal Universia, que desenvolve conteúdo e serviços gratuitos para o meio acadêmico, em línguas portuguesa e espanhola. O Portal está presente em 11 países: Espanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Porto Rico, Portugal, Venezuela e Uruguai, congregando aproximadamente 78% do público universitário.

Lançado no Brasil em março de 2002, o portal Universia (www.universia.com.br) conquistou em cerca de 5 anos, a parceria com 246 universidades, alcançou a marca de 1,9 milhão de usuários cadastrados e uma média mensal de 900 mil navegadores únicos (Fonte: Nielsen//NetRatings).

As informações e os produtos atendem aos pré-universitários, universitários, pós-universitários, docentes, gestores e pesquisadores das instituições de ensino superior. Além de conteúdo, são oferecidos serviços relevantes para o público universitário, tais como: estágios e programas de trainee, cursos on-line, webmail, salas de aula virtuais, e informações sobre bolsas de estudo, intercâmbio, empreendedorismo, pesquisa científica, carreira, entre outros.

Sobre a UFRN

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte origina-se da Universidade do Rio Grande do Norte, criada a 25 de junho de 1958, através de lei estadual, e federalizada a 18 de dezembro de 1960. A Universidade do Rio Grande do Norte, instalada em sessão solene realizada no Teatro Alberto Maranhão, a 21 de março de 1959, foi formada a partir de faculdades e escolas de nível superior já existentes em Natal, como a Faculdade de Farmácia e Odontologia, a Faculdade de Direito, a Faculdade de Medicina, a Escola de Engenharia, entre outras.

A partir de 1968, com a reforma universitária, a UFRN passou por um processo de reorganização que marcou o fim das faculdades e a consolidação da atual estrutura, ou seja, o agrupamento de diversos departamentos que, dependendo da natureza dos cursos e disciplinas, organizaram-se em centros acadêmicos.

Nos anos 70, teve início a construção do Campus Central, numa área de 123 ha. O Campus, atualmente, abriga um arrojado complexo arquitetônico, circundado por um anel viário que o integra à malha urbana da cidade do Natal.

Além dos diversos setores de aulas, laboratórios e bibliotecas, o Campus Central possui um Centro de Convivência com restaurante, agências bancárias, livrarias, galeria de arte e agência dos correios. No prédio da Reitoria concentram-se o Gabinete do Reitor, as Pró-Reitorias e todos os setores da administração central.

As grandes solenidades da UFRN, geralmente, acontecem na Praça Cívica, projetada na forma de um grande anfiteatro ao ar livre. Para eventos e práticas esportivas, o Campus conta com um parque com ginásio olímpico, campo de futebol, pista de atletismo e piscinas olímpicas.

Atualmente, a comunidade acadêmica é formada por mais de 27.000 estudantes, 3.062 servidores técnico-administrativos e 1.638 docentes.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.