text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Como aprender: andragogia e habilidades de aprendizagem

      

SOBRE A OBRA:

Para se manter competitivos na economia do século XXI, empresas, organizações, profi ssionais e alunos têm de enfrentar um desafi o em comum. Eles devem atualizar e melhorar, constantemente, suas competências por meio de treinamentos, desenvolvimento profissional e aumento de responsabilidade. Caminhar na direção da "economia do conhecimento" demanda a utilização de novas abordagens para o aprendizado, desde o uso de cursos pela Internet (e-learning) até a consideração do local de trabalho como uma sala de aula, e da sala de aula como um lugar para o aprendizado de competências para o mbiente real de trabalho.

Ao utilizar um universo mais diverso e amplo de opções de aprendizagem, as empresas e as pessoas precisam desenvolver uma estratégia para consolidar seu aprendizado em um documento único e completo. Ao mesmo tempo, o aprendizado deve ser relevante para que seja útil. Profi ssionais precisam ter as competências que os empregadores e o mercado procuram, e o aprendizado deve enfocar essas necessidades. Embora as competências técnicas sejam importantes, o desenvolvimento de outras competências é fundamental para obter um melhor desempenho no ambiente de trabalho. Muitos empregadores consideram que essas outras competências (funcionais e capacitadoras) têm uma importância ainda maior que as competências técnicas.

Ficha Técnica

Título:Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem


Autor: Carlos Tasso Eira DeAquino

Páginas: 160

Ano: 2007
Preço: R$ 39,00


Editora Pearson

Pesquisas desenvolvidas nos Estados Unidos no final do século XX (Scans, 1990)1 indicaram a existência de cinco grupos de competências funcionais necessárias para que um profissional do século XXI obtenha sucesso em seu ambiente de trabalho. Elas incluem a capacidade de identificar, organizar, planejar e alocar recursos; as habilidades interpessoais, ou seja, a capacidade de trabalhar bem com outras pessoas; de coletar e utilizar toda informação que seja necessária para o desempenho profissional; de entender inter-relacionamentos complexos por meio de sistemas sociais, culturais, de informação etc.; e de trabalhar de modo eficaz e efi ciente com uma ampla variedade de tecnologias.

Para que essas competências possam ser desenvolvidas, é preciso que haja um ambiente adequado, ou seja, uma fundação sólida composta de habilidades intelectuais e qualidades pessoais, muitas vezes consideradas, de forma equivocada, irrelevantes. A inexistência dessa fundação faz com que as competências necessárias para o sucesso profissional não se desenvolvam adequadamente, gerando profissionais que não conseguem fazer a diferença no nosso mercado de trabalho altamente competitivo.

Deve-se, portanto, dar uma atenção especial a este conjunto de habilidades, que pode ser dividido em três grandes grupos: habilidades básicas, como ler bem, escrever corretamente, saber ouvir e ser capaz de se comunicar de modo eficaz e eficiente; habilidades de pensamento, como ter pensamento crítico, ser capaz de tomar as melhores decisões, aprender a aprender e a usar o conhecimento assimilado e as habilidades desenvolvidas para ter atitudes diferenciadas no campo profissional, ou seja, ser capaz de analisar, sintetizar e avaliar a complexidade; e qualidades pessoais, como o senso de responsabilidade, a auto-estima, a sociabilidade, a integridade e a honestidade, que sem dúvida representam as características que todo profissional de sucesso deveria ter.

A proposta deste livro é criar condições para que a fundação, necessária para o surgimento das competências que acompanham um profissional de sucesso, possa ser desenvolvida, dando-se ênfase especial ao processo de aprendizagem e a algumas habilidades específicas. Para tal, discutiremos nos capítulos subseqüentes diversas abordagens para a educação de pessoas adultas, público-alvo deste trabalho, com o intuito de se chegar ao objetivo final do 'Lifelong Learning', ou aprendizagem para a vida inteira.

Na primeira parte do livro, mais dedicada ao processo e aos agentes provocadores da aprendizagem, também conhecidos como facilitadores, serão tratadas as dificuldades encontradas pelos adultos para aprender. Para tal, será feita uma comparação entre a pedagogia e a andragogia, e serão discutidos outros trabalhos, desenvolvidos no final do século XX, relacionados à aprendizagem de adultos e que hoje vêm sendo, gradativamente, trazidos para dentro das salas de aulas de universidades e escolas de pósgraduação, como aqueles elaborados por Bandura2, Kolb3, Morin4, Mariotti5 e outros. O processo de aprendizagem facilitada é introduzido como uma maneira de estimular alunos e profi ssionais que queiram melhorar suas habilidades de aprendizagem e encontrar uma maneira mais motivadora, contextualizada e vivencial para fazê-lo. Por fim, será feita uma breve introdução ao tema da complexidade e da importância da visão transdisciplinar no ensino e na aprendizagem.

Na segunda parte do livro, será discutido como as habilidades de aprendizagem podem auxiliar os alunos em sala de aula e os profi ssionais em suas carreiras. Para tal, serão trabalhadas algumas habilidades específicas que precisam ser desenvolvidas para que o processo de aprendizagem seja otimizado, tais como preocupações principais dos alunos e profissionais que precisam aprender, gestão do tempo, organização do ambiente de aprendizagem, habilidades efi cazes de leitura, como participar de forma efetiva de aulas, seminários e trabalhos em grupo e como fazer anotações que permitam revisar e melhorar sempre a aprendizagem.

Essa segunda parte tem ainda um objetivo adicional: desmistificar a lenda, muito difundida entre professores, de que "os alunos de hoje não são mais como os de antigamente, pois não gostam de ler, não sabem escrever e não gostam de estudar". Na realidade, temos de mudar o foco e dividir a responsabilidade pelo sucesso do aprendizado entre o professor (ou facilitador) e o aluno, preparando este último de modo melhor para enfrentar os desafios e as dificuldades da aprendizagem, ao mesmo tempo que se lança mão de abordagens educacionais mais modernas e motivadoras que explorem o lado crítico e concreto dos aprendizes adultos. Tudo isso leva ao assunto de nosso livro: a necessidade de desenvolver habilidades de aprendizagem, ou seja, de aprender a aprender.

* Texto de divulgação

O AUTOR: Carlos Tasso Eira DeAquino é formado em Engenharia Civil pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), tendo obtido M.Sc. em engenharia mecânica pela George Washington University. ? também doutor em Engenharia Mecânica pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). ? sócio-fundador e diretor - executivo da Round Robin - Consultoria, Empreendedorismo & Inovação. ? ex-diretor acadêmico da BSP (Business School São Paulo), além de professor de estratégia corporativa, comportamento organizacional e habilidades de aprendizagem.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.