text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos da FEI vencem concurso têxtil e ganham estágio na Espanha

      

Vencedores receberão bolsas de estudos na Universidade Terrassa

Dois estudantes do curso de Engenharia Têxtil do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana) ganharam bolsa de estudos na Universidade Terrassa, na Espanha, ao vencer o III Prêmio ABQCT de Estímulo ao Estudo. Realizado pela Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis (ABQCT), o concurso premiou os dois primeiros colocados, que são os alunos da FEI, Dhenes Pereira Rodrigues e Liliane Fernandes Dompieri. Mais 10 universitários do País concorreram ao prêmio.

Para participar do concurso, os estudantes da FEI fizeram uma prova, elaborada por professores de Engenharia Têxtil de universidades brasileiras. Além do estágio de um mês na universidade espanhola, os premiados terão todas as despesas custeadas pela ABQCT. O prêmio tem o objetivo de estimular a capacitação da mão-de-obra na área químico/têxtil. ?O concurso é uma grande oportunidade para estimular os estudantes na busca pelo conhecimento e a vivência no exterior será muito importante para o crescimento profissional deles?, destaca Camilla Borelli, coordenadora do curso de Engenharia Têxtil da FEI.

Esta não é a primeira vez que um estudante da FEI vence o concurso da ABQCT. No ano passado, Vitor Zambon Brizido também foi contemplado com uma bolsa de estudos em uma universidade espanhola. Já em maio deste ano, Caio Sado venceu do Prêmio Rieter Award 2009, organizado pela empresa Rieter. Como prêmio, Caio Sado ganhou viagem para a Suíça, onde conheceu a matriz da multinacional.

Curso é pioneiro - Com cerca de 1,3 mil engenheiros formados, o curso de Engenharia Têxtil da FEI foi criado há 45 anos pelo Sinditextil (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem em geral do Estado de São Paulo), para atender a carência de engenheiros especializados no Brasil. O primeiro curso surgiu com a instituição da modalidade Têxtil no Curso de Engenharia Mecânica na FEI. Em 1967, para acompanhar a evolução tecnológica e novamente atender à indústria foi criado o curso de Engenharia Química, opção Têxtil. Mais tarde, em 1987, a FEI passou a oferecer a habilitação em Engenharia Têxtil, como parte do seu programa de melhoria de ensino.

Além dos conhecimentos técnico-científicos, o curso oferece intensa carga horária em atividades práticas, complementadas com visitas técnicas e estágios em indústrias do setor. Fazem parte da estrutura do Departamento Têxtil os laboratórios de Tecnologia da Fiação, Tecnologia da Tecelagem, Tecnologia da Malharia, Tecnologia dos Não-Tecidos, Confecção, Controle de Qualidade e Beneficiamento Têxtil.

Fonte: Assessoria de Comunicação da FEI

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.