text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Paço das Artes da USP exibe mostra de filmes

      

O Paço das Artes, na USP (Universidade de São Paulo), está com a exposição Urbi et Orbi - Para a Cidade e Para o Mundo em cartaz até o próximo dia 4 de abril. São 12 vídeos brasileiros e estrangeiros que procuram retratar o ponto de vista do artista contemporâneo.

Assim, artistas de nacionalidades diversas usam várias cidades de Alemanha, Brasil, Colômbia, França, Japão e Öndia como ponto de partida para discutir a diluição de fronteiras temporais e espaciais do mundo atual. Os vídeos retratam os processos de deslocamento dos indivíduos no ambiente globalizado.

A curadoria é do professor Hugo Fortes, da ECA USP (Escola de Comunicações e Artes). A visitação, gratuita, pode ser feita de terça a sexta-feira, das 11h30 às 19 h, e ao sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 17h30.

Obras exibidas

- Dinâmica da Metrópole ? um experimento cinematográfico a partir de roteiro de László Moholy Nagy, de Andreas Haus (Alemanha) / Walter Lenertz (Alemanha) e grupo da Universidade das Artes de Berlim, 2005/6 , 14 min
A partir de projeto original de 1921-22 do artista construtivista Moholy-Nagy, o grupo de pesquisa da Universidade das Artes de Berlim realizou, em 2005, uma versão atual do filme Dinâmica da Metrópole, que nunca chegou a ser filmado pelo próprio Moholy-Nagy. Com estética embasada no Construtivismo, no Dadaísmo e no Futurismo, o filme retrata as energias formais e emocionais da grande cidade em movimento.

- Ein Kolonialfilm (Um filme colonial), de Antje Engelmann (Alemanha) / Cyrill Lachauer (Alemanha), 2008, 5 min
Em um ambiente rural na Colômbia, um casal se encontra para uma dança entre o sonho e a realidade. Incorporando os estereótipos de sul-americanos, o casal de artistas alemães assume uma nova identidade em uma narrativa irônica e aberta, que leva o espectador a questionar a representação dos papéis sociais e sexuais, suas relações de poder e dominação e as aparências.

- Volta ao mundo em algumas páginas,de Cao Guimarães (Brasil)/Rivanne Neuenschwander (Brasil), 2002, 15 min
O vídeo mostra uma ação realizada pelos artistas em uma biblioteca de Estocolmo, Suécia. Os artistas inserem pequenos pedaços do mapa-mundi em meio a livros escolhidos aleatoriamente para serem encontrados por futuros leitores. Imagens de recordações de viagens são intercaladas entre as imagens dos livros, levando a uma reflexão poética sobre o transitar pelo mundo.

- Eine Zerst„ubung in mehreren Posen (Uma pulverização em diversas poses), de Carola Schmidt (áustria), 2005, 13 min
Em um velho teatro, antigas atrizes revivem após um sono centenário e disputam vaga em uma audição. No porão do teatro, uma personagem limpa com vigor todo o pó do século, dissolvendo sua própria imagem. Outra figura misteriosa engole algodão, enquanto poemas sobre memória e culpa são lidos por várias vozes. Neste vídeo de impressionante resultado visual, a pulverização da história e seu apagamento são apresentados de forma surreal e poética. O filme reúne atuações de artistas de origem alemã, inglesa, australiana, brasileira e austríaca.

- Noturno, de Hugo Fortes (Brasil), 2006, 5 min
Neva. ? noite. Os últimos carros e transeuntes voltam para suas casas. Apenas os faróis continuam a piscar. Captado pela janela do próprio apartamento do artista em Berlim, o vídeo propõe um olhar sobre a melancólica paisagem noturna de Berlim, o tempo, o trânsito e o fluxo da vida.

- Stairs, de Lina Kim (Brasil), Alemanha/Öndia, 4 min
A artista brasileira, de origem coreana, que vive atualmente em Berlim, realiza este trabalho em sua viagem à Öndia. Suas imagens poéticas mostram um homem lavando uma escada de uma rua em uma cidade indiana, onde tudo é trânsito, fluido e passagem.

- Pyromanic Exercises (Exercícios Piromaníacos), de Martyna Starosta (Polônia), 2009, 11 min
O vídeo é uma espécie de parábola sobre poder, impotência e terrorismo. Nesta videoperformance a artista afirma ser capaz de provocar incêndios em lojas de departamento, shoppings centers e outros símbolos do capitalismo a partir de poderes telepáticos. Sua origem polonesa lhe fornece um olhar crítico sobre o capitalismo que invade Berlim cada vez mais.

- I fuck you, de Rabi Georges (Alemanha), 2007, 4 min
Nesta videoperformance, o artista desafia valores da sociedade, interagindo corporalmente e sensualmente com esculturas e monumentos públicos, em uma atitude iconoclasta e provocativa. Nascido na Alemanha, porém de origem árabe, o artista realiza frequentemente trabalhos em que questiona os choques culturais e os papéis sexuais tradicionais nas culturas ocidentais e orientais.

- Post-diaries (Pós-diários), de Rachel Rosalen (Brasil) / Marit Lindberg (Suécia), Japão/Suécia/Brasil, 2008, 15 min
Uma artista brasileira e uma artista sueca reconstroem suas impressões sobre uma visita ao Japão realizada cinco anos antes da edição final do vídeo. As memórias e sensações que restaram dos momentos ali vividos são reelaboradas a quatro mãos, criando uma narrativa fragmentada feita de percepções sensíveis de uma cultura distante no espaço e no tempo.

- Moment: raised, videoinstalação com dois canais, de Silvia Marzall (Brasil/Alemanha), Alemanha, 2007, 3 min
Nesta videoinstalação o movimento de um homem e de uma mulher em balanços é mostrado de forma a colocar em suspensão o poder da gravidade e a passagem natural do tempo. O momento do ápice da suspensão no ar ao balançar é estendido causando uma tensão, parecendo que os corpos dos personagens estão prestes a se soltar. As ideias de trânsito constante e fluidez estão expressas metaforicamente no vaivém dos balanços. Silvia Marzall é artista brasileira, crescida na Itália e vivendo na Alemanha. Este trabalho foi realizado em Berlim, em cooperação com o artista australiano Govinda Lange.

- Trajetos, Síssi Fonseca (Brasil), performance, 20 min, 2010
Nesta performance a artista circula entre os visitantes da exposição, caminhando de diversas formas, como diferentes pessoas em diversas situações nas ruas das metrópoles. Ela observa o gestual dos transeuntes e interage com o público. Ao final, ela abre um imenso mapa imaginário de uma metrópole, sobre o qual circula e delineia seus passos.

- Weiter (Continue), Ulf Aminde (Alemanha), 2003, 10 min
Em um terreno abandonado, punks brincam de dança das cadeiras. Um comentário irônico sobre os costumes e os trânsitos sociais.

- Les Bonnes ManiŠres (As boas maneiras), videoinstalação de Wagner Morales (Brasil), 2006, 8 min.; A partir de uma residência realizada em Paris, o artista observa os costumes franceses, confrontando a imagem que se tem da França propagada em seus livros de boas maneiras com a realidade da vida diária encontrada no metrô e nas ruas desta metrópole europeia.

Serviço
Urbi et Orbi - Para a Cidade e Para o Mundo
Local: Paço das Artes
Endereço: Av. da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo
Data: até 04 de abril
Horário: terça a sexta, das 11h30 às 19h, sábados, domingos e feriados das 12h30 às 17h30
Telefone: 11-3841-4832
Site: www.pacodasartes.org.br
e-mail:pacodasartes@pacodasartes.org.br

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.