text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Saiba como lidar com o bullying no trabalho

      
(Crédito: Dreamstime/Divulgação)
(Crédito: Dreamstime/Divulgação)

 

A convivência no trabalho pode ficar mais complicada quando se tem um colega de trabalho que deixa você pouco a vontade. Pessoas com personalidade difícil existem em todo lugar, mas o problema é quando os ataques são pessoais e passam a prejudicar o desenvolvimento e desmotivar a pessoa.

 

» Québec, no Canadá, procura por brasileiros profissionais em Tecnologia da Informação
» Os 10 erros que você não pode cometer na sua carreira
» Fique por dentro de todas as notícias de Carreira no Universia Brasil
» Siga o Universia Brasil no Twitter

 

O bullying é mais associado no ambientes escolares, mas também pode acontecer nas empresas. No trabalho, entretanto, ele se refere a maus tratos severos o suficiente para prejudicar o trabalhador e colocar a carreira dele em risco.

 

Esse profissional que pratica bullying intimida e humilha os outros para ganhar ou manter poder no trabalho. Além de se aproveitar disso para mostrar que por mais que o colega se esforce ele nunca será tão bom quanto ele.

 

As consequências de conviver com colegas que fazem esses atos vão do desânimo de trabalhar, ansiedade, agressões verbais, até ficar obcecado por demonstrar a qualidade profissional que tem. Algumas pessoas inclusive acham os xingamentos merecidos por não estar à altura do colega. Entretanto, quem deve dar um basta nesse problema é a pessoa que está sofrendo agressões.

 

Confira a seguir três regras que podem ajudar a lidar com esse companheiro sem afetar seu desenvolvimento na empresa:

 

1-Analise o que ocorre

 

A primeira coisa a ser feita é reconhecer quem é esse companheiro que afeta você. Há diversos tipos como o que fala muito e não permite que você opine, os que querem ter sempre a razão a todo custo e também os que se fingem de amigo para desqualificar o seu trabalho.

 

O companheiro que se sente atacado chega a acreditar nos comentários feitos pelas outras pessoas porque o bullying pode ter duas faces, tanto agradável quanto irritante.

 

2- Mãos a obra

 

Quando a agressão for detectada não deixe a situação passar em branco caso contrário chegará um momento em que reagirá de forma descontrolada ou irracional e dará pontos para o agressor que quer desmoralizar você pro resto da equipe.

 

A solução depende da situação, mas é bom que você se desvencilhe desse profissional, pois estar perto deles pode trazer desgastes, além de prejudicar sua imagem no trabalho.

 

Se o ataque ou humilhação é direto ao seu desempenho, mostre seus argumentos sem perder o controle emocional. A regra é não perder a compostura na frente dos chefes. O que importa é defender seu trabalho diante do agressor.

 

3- Busque reforços

 

Se a agressão for muito forte você pode procurar alguma autoridade superior na sua empresa, mas evitar que soe como fofoca. O ideal é chegar e expor os pontos claros e válidos para provar que está sendo vítima de bullying.

 

Essa instância só deve ser tomada em uma situação limite, que precisa ter fim, mas não use esse recurso toda vez que estiver descontente com alguém da equipe. A habilidade para resolver os problemas que surgem no trabalho é algo que acrescentará muito em seu currículo.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.