Notícias

Mapeamento do cérebro pode ajudar no sucesso profissional

      

 

Se você pudesse resumir o conceito ou sentimento que faz você produzir no trabalho, qual seria? Você está satisfeito? Se a resposta for não, pode ser que o problema não seja só estresse. Você pode estar cumprindo atividades que correspondem a um quadrante do seu cérebro que não é "naturalmente eficiente".

 

» 9 dicas para melhorar sua carreira profissional
» 5 maneiras de melhorar o sucesso profissional
» Carreira: três dicas para se destacar

 

Cada área do cérebro, que se divide em quatro quadrantes, tem tarefas específicas e só uma dessas partes determina as maiores capacidades de uma pessoa. Nessa região estão localizados os talentos naturais, o que é bom e o que a pessoa realmente gosta de fazer. Por isso, alguns têm facilidade com matemática enquanto outros têm talento para as artes.

 

Descobrindo o que os especialistas chamam de "quadrante psicossomático ativo", o profissional deixa de usar no âmbito profissional, o quadrante cerebral errado, que causa uma reação de frustração, cansaço e de incapacidade. Se um profissional não se desenvolve no que é naturalmente eficiente, ele gasta 100 vezes mais energia e isso pode afetar o equilíbrio do corpo.

 

O corpo é muito sábio e o cérebro não se importa se você recebe ou não por certa atividade ele simplesmente identifica que você está insatisfeito. Se você trabalhar durante anos com algo que não te da satisfação pessoal, você provavelmente vai ficar doente.

 

A teoria sobre a relação entre os quadrantes do cérebro começou a ser desenvolvida nos anos 80 com pesquisas para medir o cérebro em tempo real.

 

 

Como usar essa teoria?

Ter um mapeamento do cérebro por meio do qual a pessoa identifica suas habilidades naturais pode ajudar o jovem a escolher a carreira certa ou o profissional a melhorar seu desempenho no trabalho.

 

As provas psicrométricas são responsáveis por medir quais as suas habilidades. A proposta desse modelo de mapeamento, baseado na neurociência, é que a pessoa detecte qual é o seu quadrante forte e fraco e identificar quais são os outros dois que dão o apoio.

 

 

Os quadrantes do cérebro se dividem em:

Frontal esquerda: domina a estrutura. Eles funcionam bem com os empregadores. Habilidade para matemática e finanças, analisar, priorizar e discutir.

 

Frente direita: São indivíduos com o pensamento imaginativo e espacial. Sua força: inovação e criatividade, senso de humor, a assunção de riscos e solução de problemas de alta capacidade.

 

Basal esquerda: este é o lugar das características como a eficiência, utilidade, economizar tempo e dinheiro, os processos de pista, monitoramento e controle.

 

Direito basal: capacidade atual de ser empático, a construção de confiança, manter o moral em equipe, desenvolver um sentido de pertença, mais eles são pessoas intuitivas.

 

Baseada em neurociência, por exemplo, pessoas com predominância do quadrante frontal direito pôde ser localizado em áreas industriais de comunicação, design e publicidade.

 

Mas o que acontece quando a sua atividade profissional frustra você? É importante o uso de várias ferramentas e conselhos para trabalhar melhor autoconhecimento para saber como redirecionar seu desempenho profissional.

 

A dica é incluir no seu dia tarefas que ajudem você conseguir um equilíbrio. Para escolher essas atividades é importante para identificar as áreas onde você encontra maior satisfação.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.