text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Trabalhar até tarde aumenta o risco de depressão, diz pesquisa

      
(Crédito: Roger Jegg - Fotodesign-Jegg / shutterstock.com)
(Crédito: Roger Jegg - Fotodesign-Jegg / shutterstock.com)

 

Você pode até ser workaholic, mas fazer longas jornadas de trabalho não são boas para ninguém. O que antes era apenas uma ideia do ambiente de trabalho agora virou pesquisa. Segundo um recente estudo do Composite International Diagnostic Interview (CIDI), em Londres, as pessoas que trabalham até mais tarde tem mais propensão de ter depressão que os demais.

 

» Como ser feliz no trabalho
» Temos mais diversão no trabalho?
» Confira 7 maneiras de tornar o trabalho mais leve

 

Pesquisadores britânicos seguiram 2.123 trabalhadores durante seis anos, e descobriram que os profissionais ficam longas horas no ambiente de trabalho estão mais propensos a desenvolver sinais de depressão. Aqueles trabalhadores que aumentam sua jornada de trabalho em uma média de 11 horas semanais foram 2 vezes mais atingidos pela depressão do que aqueles que fizeram a carga normal de 7 ou 8 horas.

 

De acordo com os pesquisadores a associação entre o trabalho de horas extras e a depressão ainda é incerto. Este estudo avaliou a associação entre o trabalho de horas extras e o início de um episódio depressivo maior (EDM).

 

O estudo sugere que os funcionários que estão abaixo dos diretores executivos estão mais propensos a depressão do que os seus chefes. Deve-se notar que o estudo não levou em consideração os níveis de depressão daqueles funcionários que foram demitidos por sempre sair mais cedo do trabalho.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.