Notícias

Mulheres: como diminuir a desigualdade no trabalho

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Em alguns ambientes de trabalho, mulheres ainda sofrem certo preconceito . Por exemplo, em indústrias automobilísticas. Por mais que elas tenham ganhado seu espaço, ainda precisamos melhorar. Em geral, a reclamação é que elas não são respeitadas da maneira que mereciam e que isso influencia negativamente a carreira delas. Por isso, confira 3 sugestões para ganhar mais respeito no ambiente de trabalho.

 

» Câncer de mama é menos provável em mulheres com empregos estressantes
» 6 dicas para mulheres que trabalham com tecnologia
» Mulheres são melhores chefes que os homens, aponta estudo

 

 

3 maneiras de ser mais respeitada no trabalho - 1. Não culpe (só) os homens

Diversos estudos revelam que a maioria das mulheres prefere trabalhar para homens do que para mulheres. Por exemplo, uma pesquisa americana de 2009 revelou que mais de dois terços das mulheres analisadas prefere ter um chefe homem. As líderes mulheres foram vistas como, geralmente, mais instáveis emocionalmente, enquanto que os homens tendiam a ser mais autoritários, diretos e a tomar decisões mais eficazes.

 

É claro que isso não justifica nem explica tudo. Entretanto, o fato de as mulheres levarem tanto a sério este estereótipo feminino sugere um fenômeno cultural, não algo que elas façam intencionalmente. O mesmo pode ser aplicado aos homens. Focar somente nas atitudes equivocadas dos homens não ajuda, porque é provável que você veja mulheres agindo igualmente. Por isso, tente tirar o que de melhor há nas atitudes gerais masculinas e mostre o seu valor. Não pense que só reclamar ou apontar erros ajudará - pois não vai.

 

 

3 maneiras de ser mais respeitada no trabalho - 2. Articule valores em vez de estatísticas

De fato, as estatísticas continuam do lado dos homens. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres ganham salários 27,7% inferiores. Entretanto, o mesmo indicador aponta que as mulheres têm estudado mais do que os homens, o que significa que essa situação está para mudar.

 

E, mesmo que continuássemos nesta circunstância por muito tempo, temos que considerar que o Brasil é um país imenso e com muita desigualdade. É inegável que há muita empresa no País com mais funcionárias do que funcionários. É necessário entender e se localizar em qual parte - das inúmeras existentes - você se encontra nesse quebra-cabeças que é o Brasil.

 

Terceiro: ater-se a essas estatísticas não ajudar de qualquer forma. Reproduzir esses dados inconscientemente só vai passar a impressão de que é o "normal" da realidade brasileira e, de certa forma, justificar a desigualdade. Trabalhe dando o seu melhor e tenha certeza de que as estatísticas, para uma mulher dedicada e com valor, são insignificantes.

 

 

3 maneiras de ser mais respeitada no trabalho - 3. Adapte o seu estilo de comunicação

Existe um senso-comum o qual afirma que mulheres falam mais do que os homens. Um estudo realizado por quase 400 universitários americanos e mexicanos chegou à conclusão de que, no entanto, ambos os sexos, em média, usam 16 mil palavras por dia.

 

Na verdade, o que muda é sobre o que cada um fala. Enquanto mulheres falam mais sobre relacionamentos , homens conversam mais sobre esportes e "gadgets". O que fazer então? Aprender como lidar com garotos? Sinceramente, vocês, mulheres, não precisam mais de conselhos para isso. Na verdade, quem sai em desvantagem nessa situação são os homens. A dica é: ouça o que eles falam.

 

Escute e entenda as discussões no seu trabalho. Depois guie suas conversas nas próximas vezes de acordo com essa "sondagem" feita anteriormente. Além disso, esses estudos psicológicos são generalizadoras demais. Talvez os homens do seu trabalho prefiram falar de outro assunto. Como já visto na dica 1, os estereótipos são uma cilada, fuja deles. Lembre-se de que, acima de estar lidando com homens ou mulheres, você trabalha com pessoas.

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.