text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

5 explicações científicas famosas para nossos comportamentos

      
(Crédito: Shutterstock.com)
(Crédito: Shutterstock.com)

 

Por que pessoas inteligentes comentem erros estúpidos? O que leva as pessoas a desprezarem outro ser humano? Você pode dar suas explicações pessoais, mas é importante saber que nossos erros e comportamentos – dos mais estúpidos aos mais complexos – podem ter uma explicação científica.

 

» Pessoas bonitas são mais inteligentes?
» A temperatura influencia nosso comportamento?
» Como tirar vantagem dos seus erros

 

 

Veja o que os cientistas dizem sobre nossos erros e comportamentos:

- Efeito Auréola

O efeito auréola, mais conhecido como “Efeito Halo” é um achado da psicologia social. Ele seria causado quando ideias globais sobre uma pessoa (por exemplo, que ela é simpática) influenciam julgamentos sobre suas características específicas (por exemplo, que ela é inteligente). Um exemplo muito claro são as celebridades. Como elas são vistas como atraentes e simpáticas, nós naturalmente pensamos que elas também são inteligentes, amigáveis, e assim por diante.

 

 

- Mentimos para nós mesmos

Um estudo revelador feito em 1959 por Festinger e Carlsmith mostrou que as pessoas costumam adaptar seus princípios rapidamente para que se encaixem com seus comportamentos, mesmo quando são claramente imorais.

 

 

- A influência do poder

Níveis diferentes de poder entre grupos mudam fundamentalmente a dinâmica entre eles. Sejam eles países, corporações ou apenas famílias, se um deles tem mais poder, subitamente ocorrem competições e cooperações, além de manipulações entre os indivíduos. Os resultados podem ser os mais variados e dependem das particularidades de cada grupo e seus formadores. Esses aspectos, o conflito e o preconceito foram estudados em 1961 em um experimento que ficou famoso chamado Caverna de Robbers.

 

 

- O que faz uma pessoa ruim?

Considerado o melhor experimento da psicologia social, o famoso “Experimento da Prisão”, da Universidade de Stanford, já inspirou dois filmes, um livro, diversos programas de TV e até mesmo uma banda. Homens comuns, considerados normais e saudáveis foram colocados em uma prisão criada nos porões de um dos edifícios da universidade. Parte deles assumiu o papel de guardas e a outra parte o de prisioneiros. A experiência foi levada tão a sério que teve que ser interrompida, durou apenas seis dos 14 dias programados para acontecer. Homens que anteriormente se consideravam pacifistas foram vistos, no papel de guardas, humilhando e lesando fisicamente os “prisioneiros”. Até mesmos os pesquisadores admitiram que o experimento causou efeitos inesperados em suas personalidades e mentalidade.

 

 

- Por que somos preconceituosos?

Um estudo feito em 1971 por Henri Tajfel e outros pesquisadores mostrou que precisamos de pouquíssimas desculpas para formarmos preconceitos. Basta pertencer a um grupo para que enxerguemos “os outros” como piores que nós.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.