text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Os 10 temas que mais caem na prova de biologia do Enem

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

A Universia Brasil mapeou os temas mais cobrados na prova de biologia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) desde a sua primeira edição, em 1998. O objetivo da prova do Enem - mesmo nas questões de biologia - é verificar a capacidade do aluno em oferecer soluções cidadãs para os problemas da sociedade.

 

» Guerra Fria pode cair no Enem; entenda o que estudar
» O que é mais fácil no Enem 2012: inglês ou espanhol; confira as dicas
» Todas as notícias sobre o Enem 2012

 

"A proposta do Enem, assim como dos grandes vestibulares, é ser instrumento para a divulgação dos problemas e situações que precisam da atenção da sociedade. A prova tem um viés político muito importante", explica a professora Angela Dauch, do cursinho pré-vestibular Oficina do Estudante

 

Confira abaixo os temas que mais caem na prova de Biologia do Enem:

 

 

O que mais cai no Enem: 1. Fisiologia / Corpo Humano

As questões de Fisiologia e Corpo Humano abordadas no Enem são mais voltadas para o cuidado com o corpo e o autocuidado. Saúde pública e todos os assuntos relacionados com as condições de equilibro do corpo são, em geral, as que mais aparecem.

 

De acordo com a professora Angela, o aluno deve estudar o conteúdo relacionado à fisiologia. "Nos últimos três anos o Enem abordou temas bastante específicos, como o sistema digestivo e a alimentação saudável. Outros assuntos que aparecem bastante são o sistema nervoso e o sistema cardiovascular, com questões voltadas para a interação de substâncias no organismo e o stress, respectivamente", esclarece a professora.

 

 

O que mais cai no Enem: 2. Ecologia

Já em ecologia, a prova cobra principalmente a questão das estruturas dos ecossistemas e como os organismos que constituem esses ecossistemas lidam com os nutrientes. "O estudante deve se dedicar a entender o fluxo de energia e a ciclagem dos materiais pelos ecossistemas, como o ciclo do carbono e o ciclo de nitrogênio", sugere Angela.

 

Outro ponto que pode aparecer, de acordo com a professora, é a eutrofização. "Essa parte aparece, em geral, junto com os biomas. É importante que o aluno leia sobre desertificação, exploração indevida e temas relacionados. É bem provável, inclusive, que o novo código florestal apareça na discussão. Eu aposto também nos grandes temas ambientais, como a Rio+20.", prevê.

 

 

O que mais cai no Enem: 3. Genética / Evolução

As questões sobre o tema envolvem genética básica, com a intenção de testar a compreensão do estudante sobre os fenômenos da hereditariedade. "Não são questões trabalhosas, a genética no Enem serve de pano de fundo para os mecanismos que possibilitam a evolução das espécies", comenta Angela.

 

Por esse motivo, a professora recomenda que os estudantes se dediquem a entender as teorias evolutivas em geral, como Darwin, Lamarck e a teoria sintética, que une Darwin e Mendel. Segundo Angela, "todas as questões do Enem podem ser resolvidas com a teoria evolutiva agregada ao instrumental oferecido pela genética mendeliana".

 

 

O que mais cai no Enem: 4. Meio Ambiente

Todos os conteúdos dentro da Biologia que remetam à sustentabilidade podem aparecer no Enem, especialmente a responsabilidade no uso dos recursos. As questões, de acordo com Angela, visam promover a reflexão do candidato sobre as alternativas de conduta, atitude e comportamento. "Essa são as questões que valem mais dentro da TRI. As mais valorizadas são aquelas em que o aluno precisa escolher entre alternativas nas quais ele tem que se posicionar quanto a um problema ambiental", alerta a professora.

 

O que o exame procura com essas questões é entender se o aluno vem do colégio com uma consciência socioambiental desenvolvida e de que maneira isso vem sendo trabalhado desde a educação básica. "Nesse caso não tem como o aluno se preparar com estudos, mas o ideal é que ele tome uma postura cidadã em sua resposta. O que ajuda é estar sempre atento ao que acontece na mídia, discutir as questões abordadas recentemente", recomenda Angela.

 

 

O que mais cai no Enem: 5. Água

O tema água é recorrente no Enem porque vem sendo discutido há muitos anos sem apresentar resultados na conscientização. A professora Angela aconselha os alunos a estudarem o básico, como ciclo da água e mudanças de estado. "No entanto, de novo, aqui é cobrado o posicionamento socioambiental. É fundamental que o candidato lembre-se das atitudes que garantem uma maior economia de água, o uso racional. Uma boa dica é revisar as medidas que podem contribuir para a não degradação das fontes de água doce", pontua.

 

 

O que mais cai no Enem: 6. Energia

De acordo com a professora o tema é um dos grandes filões do Enem, porque envolve diversas matérias além da biologia, como química e física. As questões abordadas podem envolver todas as fontes de energia convencionais, mas também é importante que o aluno tenha em mente outros caminhos que estão sendo procurados. "O estudante deve pesquisar as novas opções de biocombustíveis, as formas de energia que nós temos dominado, como o etanol e o biogás. Além de não desconsiderar o pré-sal, com questões como o que é, onde fica e quais são as estimativas", esclarece Angela.

 

 

O que mais cai no Enem: 7. Bactérias

As questões que abordam bactérias são mais relacionadas com saúde, como, por exemplo, como a biotecnologia permite melhores condições de vida. "O Enem propõe muitas questões que exigem que o aluno mostre o quanto sabe sobre prevenção, então cai vacinação, questões de imunologia, anticorpos... O candidato precisa saber o que é uma vacina, como ela é produzida, etc", explica Angela.

 

 

O que mais cai no Enem: 8. Análises / Interpretações

De acordo com a professora, nesse sentido o Enem tem sido realmente insistente, para que o aluno seja capaz de interpretar informações fornecidas por meio de outros recursos que não o texto. "Nas ciências da natureza aparecem muitos gráficos, resumos esquemáticos, histogramas... O estudante tem que interpretar qualquer tipo de informação e traduzi-las em uma conclusão coerente", comenta.

 

A recomendação da professora é que o aluno se prepare para isso com muito treinamento. "Uma boa sugestão é ir atrás do que foi cobrado nas provas anteriores para entender, além do conteúdo, o perfil da prova", indica Angela.

 

 

O que mais cai no Enem: 9. Animais

Os animais aparecem na prova com o objetivo de aferir se o aluno entende a biodiversidade e conhece as características principais dos grupos de seres vivos que habitam o planeta. "As questões são bem pontuais, a ideia é medir o quanto o estudante conhece da morfologia dos vários grupos de animais. As questões não são voltadas para a memorização, e sim para a análise e associação entre grupos, especialmente pelo parentesco", comenta Angela.

 

 

O que mais cai no Enem: 10. Biodiversidade

A biodiversidade é tratada no Enem como maneira de aferir até que ponto o candidato teve noções básicas de variedade biológica. "Quase sempre aparecem questões brincando com as eras geológicas, que estão relacionadas com dois eixos: o conhecimento da constituição dos organismos, por meio da estrutura orgânica dos cinco reinos, e as noções do estudante de que esses seres se originaram de formas primitivas", explica a professora.

 

 

As provas do Enem 2012



O Enem 2012 será realizado nos dias 3 e 4 de novembro (confira o cronograma do Enem no final da página). O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio. São elas:

 

1. Ciências humanas e suas tecnologias: história, geografia, filosofia e sociologia

 

2. Ciências da natureza e suas tecnologias: química, física e biologia

 

3. Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação

 

4. Matemática e suas tecnologias: matemática

 

As provas do Enem 2012 terão início às 13h (horário de Brasília). No dia 3 de novembro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. Já no dia 4 serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30.

 

Antes de iniciar as provas, o candidato deverá verificar se o seu caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no seu cartão-resposta ou qualquer defeito gráfico que impossibilite a resposta às questões. O estudante deverá ler e conferir todas as informações registradas no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na lista de presença e demais documentos do exame. Caso encontre algum erro, deverá imediatamente comunicar ao aplicador de sua sala para que ele tome as providências cabíveis no momento da aplicação da prova.

 

Para a realização das provas do Enem, o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente. Além disso, só poderá entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.

 

Segundo o edital, a capa do caderno de questões possui informações sobre a cor do mesmo e uma frase em destaque, e caberá obrigatoriamente ao candidato marcar nos cartões-resposta, a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões; transcrever nos cartões-resposta a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. As respostas das provas objetivas e o texto da redação do deverão ser transcritos, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador ao terminar o exame.

 

O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.

 

 

O que não pode no Enem 2012

O edital do Enem proíbe ao candidato, sob pena de eliminação, falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.

 

Todos os pertences do candidato - exceto a caneta preta de material transparente e o documento de identificação - deverão ser guardados em um porta-objetos com lacre, que deverá ficar embaixo da carteira do candidato e só poderá ser reaberto após a saída dele da sala de prova.

 

 

Mudanças no Enem 2012

A correção da prova de redação do Enem mudou. A partir deste ano, a redação será corrigida por dois corretores de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A nota final é composta de cinco notas, que avaliam competências específicas do candidato.

 

Caso haja discrepância de 200 pontos ou mais na nota final atribuída pelos corretores (em uma escala de 0 a 1.000), ou de 80 pontos ou mais em pelo menos uma das competências, um terceiro corretor fará outra avaliação. Se mesmo assim houver discrepância entre as notas, a redação seguirá para uma banca de três avaliadores, que dará a nota final. Os candidatos poderão solicitar vistas da correção, porém não poderão pedir a revisão da nota.

 

Será atribuída nota zero à redação que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo; sem texto escrito na folha de redação, que será considerada "em branco"; com até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "texto insuficiente"; linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas; com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada "anulada".

 

 

Os resultados do Enem 2012

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no site http://www.inep.gov.br/enem no dia 7 de novembro. Os candidatos poderão acessar os resultados individuais a partir de 28 de dezembro. Basta inserir o número de inscrição e senha ou CPF e senha no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/

 

O Inep diz que a utilização dos resultados individuais do Enem para fins de certificação, seleção, classificação ou premiação não é de responsabilidade do órgão, mas das entidades às quais os dados serão informados pelo candidato.

 

O Inep não fornecerá atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou nota dos candidatos. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial, a inscrição do participante implica a aceitação das disposições, diretrizes e procedimentos para a edição do Enem contidas no edital. Para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas, que incluam privação de liberdade, haverá um edital para o processo de inscrição específico.

 

Calendário Enem 2012:

 

Caléndário Enem 2012

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.