text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estudantes obesos têm resultado pior em matemática, diz pesquisa

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

De acordo com a pesquisa publicada na revista Child Development, estudantes obesos de até 10 anos de idade, que estão passando pelo ensino fundamental, têm pior desempenho em matemática que seus pares que estão no peso adequado. O estudo prova que os desafios sociais e emocionais que os alunos obesos sofrem na convivência com os colegas na sala de aula podem afetar o seu desempenho escolar.

 

» Existe hormônio anti-obesidade?
» Você Sabia? Quem dorme pouco pode se tornar obeso
» Pesquisa revela: Tamanho do cérebro é proporcional à gordura corporal

 

Segundo o portal Porvir, os pesquisadores afirmam que a dificuldade de ser aceito socialmente expõe as crianças a sentimentos como solidão, tristeza e ansiedade, o que gera uma dificuldade maior de melhorar sua performance acadêmica. “Crianças com problemas de peso não são bem recebidas pelos colegas. Isso cria uma situação difícil de desenvolver habilidades sociais”, diz Sara Gable, autora do estudo e professora do departamento de nutrição e fisiologia do exercício da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, para o Huffington Post.

 

Na escola, esses sentimentos negativos, a dificuldade de fazer parte de um grupo ou ainda de encontrar amigos pode resultar em um menor engajamento no aprendizado. Atividades simples como escrever no quadro, em frente a toda a turma, ou ainda tirar dúvidas com os professores em voz alta podem causar grande ansiedade nos estudantes.

 

A queda no desempenho em matemática começa a aparecer no primeiro ano do ensino fundamental, o que, para os pesquisadores, revela que a relação entre as notas e a obesidade se torna mais intensa à medida que o aluno evolui na escola. O estudo foi realizado com 6.250 estudantes norte-americanos, do jardim de infância ao quinto ano do ensino fundamental. Foram comparadas as evoluções no desempenho acadêmico dessas crianças com a de alunos que nunca estiveram acima do peso. Entre os materiais pesquisados estavam também anotações dos professores sobre a relação dos alunos com os colegas e detalhes sobre sentimentos aparentes.

 

Os resultados da pesquisa coincidiram em diferentes recortes demográficos, incluindo renda familiar, raça, nível de escolaridade dos pais, etc. Apenas no quesito gênero, o desafio social pareceu maior para as meninas.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.