text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ciência Sem Fronteiras não renova bolsas de estudo

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

O programa Ciência Sem Fronteiras, uma das apostas do governo federalpara a formação de pesquisadores, decidiu não renovar as bolsas de pelo menos 25 estudantes que estão no exterior, forçando-os a abandonar estudos e pesquisas. O grupo teve o pedido de renovação das bolsas para o próximo semestre negado sem motivo ou explicação e pede, em um abaixo-assinado, que a situação seja reavaliada.

 

» Ciência sem Fronteiras pretende abrir 5 mil vagas para estudantes brasileiros na China
» Multinacionais abrem vagas de estágio para bolsistas do Ciência sem Fronteiras
» British Council investe R$ 1,6 milhão para apoiar bolsistas do Ciência sem Fronteiras

 

De acordo com as informações do jornal Estadão, as bolsas foram concedidas por seis meses, com a possibilidade de renovação por mais um semestre prevista no edital. O período de permanência de 12 meses é indicado como mínimo para o bom aproveitamento do intercâmbio. O CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), responsável pelo programa, não explicou por que não houve a renovação e também não informou quantos alunos tiveram seus pedidos indeferidos.

 

Os 25 bolsistas estão em instituições de países como Inglaterra, Alemanha, Bélgica, Espanha, Canadá e Portugal. Eles tentam a renovação desde maio, quando entraram em contato com o CNPq. Desde então, enfrentaram uma série de problemas, especialmente devido a uma série de informações desencontradas.

 

Primeiro, os estudantes receberam orientações sobre os documentos necessários, mas depois a informação era de que não havia nenhuma possibilidade de renovação. Em algumas mensagens, o indeferimento era uma decisão de instâncias superiores do CNPq. Já em outros e-mails, a culpa era do limite de bolsistas por país.

 

Depois de várias tentativas de renovar a bolsa e salvar os estudos, o grupo de 25 estudantes preparou um abaixo-assinado. Encaminhou o documento ao CNPq em junho. Mais uma vez, a resposta foi negativa. As bolsas de graduação do Ciência sem Fronteiras são concedidas normalmente para 12 meses. O CNPq não informou quantos foram ao exterior com contratos de seis meses.

 

Até o momento, foram concedidas 10.752 bolsas de graduação sanduíche no exterior. Muitos desses estudantes estão em preparação para a viagem. Até o fim do ano, há a expectativa de que sejam concedidas mais 20 mil bolsas.

 

 

Sobre o Ciência Sem Fronteiras

Lançado pela presidente Dilma Rousseff em julho de 2011, o programa tem a meta de oferecer 101 mil bolsas de graduação e pós-graduação até 2015, sendo 75 mil bancadas pelo governo federal. As demais virão de parcerias privadas.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.