text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estratégias de sobrevivência para a carreira

      
imagen-relacionada
Crédito: Shutterstock.com

 

O que a história de três envelopes curiosos tem a ver com a sobrevivência de sua carreira? Conforme você irá perceber nas linhas abaixo, quando uma pessoa tenta resolver seus próprios problemas dependendo dos outros, pode acabar sem controle sobre aquilo que ocorre em sua trajetória profissional, especialmente se decide transferir a culpa para o passado.

 

» 10 dicas para fazer uma mudança bem-sucedida na carreira
» 6 regras que devem guiar a sua carreira
» Como evitar que os erros atrapalhem sua carreira no futuro

 

Quem conta a história é Mark Kolakowski em seu livro Career Confidential, ainda sem edição em português. Para Kolakowski, essa é uma "das melhores histórias sobre políticas corporativas que já ouvi". Ele relata que a ouviu de um executivo com quem trabalhou na década de 1980 e que, desde então, nunca mais soube de nada parecido. A história é a seguinte:

 

Enquanto se acomodava em seu novo escritório, um novo gerente encontrou três envelopes selados em sua mesa. Eles estavam presos com um elástico, debaixo do qual havia também um recado.

 

"Esse trabalho pode ser muito difícil e opressivo. Quero que você se beneficie com minha experiência. Eu fui forçado a sair, mas não tenho qualquer má vontade para com você. Se estiver com problemas e não souber o que fazer, abra um desses envelopes. Use-os na ordem em que estão numerados. Já que há apenas três deles, guarde-os para circunstâncias extremas"

 

O novo gerente pensou: "isso é muito generoso."

 

Depois de alguns meses, o novo gerente estava realmente sofrendo críticas pesadas por problemas em seu departamento. Sem saber o que fazer, ele abriu o envelope de número 1 e puxou um pedaço de papel que estava dentro. Era uma breve mensagem: "culpe seu predecessor." O novo gerente pensou: "que sujeito. Ótima ideia."

 

Então, o novo gerente denunciou seu predecessor a cada oportunidade. Ele disse a seus superiores que o último na vaga fez uma bagunça e que seria necessário um esforço hercúleo para arrumar tudo.

 

Alguns meses depois, o novo gerente estava novamente com problemas. Culpar seu predecessor não era mais suficiente ou aceito como desculpa. Com hesitação, ele abriu o envelope número 2. A mensagem era a seguinte: "Reorganize". O novo gerente disse a si mesmo: "brilhante".

 

Nas próximas semanas ele anunciou mudanças nos deveres de seus subordinados e nas relações hierárquicas do departamento. Trouxe o máximo de pessoas novas que conseguiu e também dispensou algumas. Isso lhe deu mais tempo.

 

Uma vez que a poeira da reorganização havia baixado, o departamento ainda não estava indo bem. Seus superiores exigiram um concerto rápido ou ele seria dispensado. Com grande receio, abriu o terceiro e último envelope que dizia. A mensagem dentro era dura.

 

O gerente, então, deixou o papel cair. O envelope dizia: "prepare três envelopes."

 

Qual a lição que você poderia tirar dessa simples, mas significativa história? O autor completa, "muitas vezes você pode conseguir mais tempo por meio da transferência de culpa e rearranjo organizacional, mas essas táticas são normalmente de curta duração em sua eficácia".

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.