Notícias

9 dicas para melhorar a capacidade da sua memória

      
Crédito: Ojo Fotos
Crédito: Ojo Fotos

 

Para memorizar algo é necessário o estímulo certo e alguém com interesse nesse estímulo. Mas não para por aí. Existem muitas táticas para exercitar o seu cérebro e tornar essa tarefa mais fácil. A seguir, confira algumas dicas para melhorar a memória. Será que você é capaz de lembrar e colocar em prática todas elas? Confira a seguir:

 

1. Preste atenção

Concentre-se naquilo que estiver fazendo ou lendo. Esse é o melhor jeito de adquirir memórias de longo prazo. Para isso, procure locais com poucas distrações e evite desempenhar várias atividades ao mesmo tempo, dedicando-se inteiramente a uma função por vez. Uma boa maneira de treinar isso no dia-a-dia é variar o caminho de volta pra casa, frequentar locais diferentes e viver experiências que provoquem novos estímulos.

 

2. Compreenda a informação

Memorização é diferente de repetição. Por isso, antes de começar a decorar todas as informações necessárias ou sair destacando tudo com caneta marca texto, procure compreender os assuntos. Uma maneira de facilitar esse processo é conectar as novas informações com outras que já lhe sejam familiares. Vale trazer conceitos para a vida real e treinar explicar o que foi aprendido com suas próprias palavras.

 

3. Organize-se

Pesquisadores afirmam que as informações se organizam na memória em grupos de conteúdos relacionados. Procure estimular esse processo também de fora para dentro. Organize aquilo que precisa memorizar em resumos, destacando os conceitos semelhantes. Se preferir, anote as palavras-chave em cartões. Essa atividade é mais funcional para o cérebro, já que exige dele mais esforço do que simplesmente grifar um texto pronto. Tudo isso contribui para um processo de aprendizagem mais dinâmico e efetivo.

 

4. Exercite o cérebro

Trabalhe as potencialidades dessa máquina preciosa que é o cérebro humano sempre que possível. Aproveite o tempo livre para realizar atividades como jogos de memória, sudoku, caça-palavras, entre outras. Lembrando que movimentar o corpo também entra nesse quesito, pois o exercício físico aprimora e protege as funções cerebrais, diminuindo o risco de doenças neurodegenerativas.

 

5. Relaxe

Uma boa noite de sono, de oito horas ou mais, faz bem para a saúde e é fundamental para o cérebro consolidar novas informações. Mas, apenas dormir bem não é suficiente. Relaxar é preciso! Por isso, permita-se realizar pausas, sejam elas férias ou atividades de lazer. Existem ainda métodos específicos de relaxamento, como a meditação. Essa atividade transcendental, se praticada diariamente, tem resultados comprovados na preservação de lembranças, ajuste de foco e tomada de decisões.

 

6. Alimente-se bem

Ter uma alimentação equilibrada e beber bastante água são hábitos que favorecem todas as funções vitais. Da mesma forma contribuem para a memorização. Ao escolher alimentos leves, realizar refeições fracionadas e manter-se hidratado, você fica mais ágil, facilitando as atividades cerebrais. Bebidas com cafeína, como chá verde e café, também são conhecidas por manter o cérebro mais alerta e pronto para perceber o ambiente à sua volta.

 

7. Evite bebidas alcoólicas e cigarro

Complementando o item anterior, consumir álcool em excesso e fumar regularmente prejudica a fixação de lembranças. A longo prazo, o consumo de álcool pode levar à redução do tamanho do cérebro ou atrofia cerebral. O tabagismo também é outro fator de risco para o mau funcionamento cerebral e pode ter participação no seu processo de degeneração.

 

8. Tenha truques

Você já ouviu falar em regras mnemônicas? Esse é o nome difícil que se dá às técnicas de memorização a partir de rimas ou siglas. Elas consistem em associar conteúdos mais complexos, como fórmulas de física, elementos da tabela periódica, a algo que já lhe seja familiar. Quando bem utilizadas, as regras mnemônicas garantem uma memorização por toda vida!

 

9. Reflita no fim do dia

Separar um tempo no fim do dia para rever o que aprendeu ou repassar os assuntos tratados em uma reunião, auxilia a memória. Trata-se de exercitar a habilidade de resgatar dados. Você pode praticar isso conversando consigo mesmo, fazendo perguntas sobre o que entendeu a respeito de determinado assunto. Há também como trazer essa ideia para a rotina, repetindo em voz alta algo que já fez e costuma esquecer. Por exemplo: "já fechei a porta de casa, missão cumprida!".

 

Gostou das nossas dicas para melhorar a memória? Conheça também algumas práticas que podem lhe ajudar a exercitá-la ainda mais. Até a próxima!



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.