Notícias

5 coisas que podem diminuir a sua memória

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam as doenças da idade e neurodegenerativas, como Alzheimer não são as únicas coisas que afetam negativamente a memória. Certas condições fisiológicas e alguns hábitos também podem dificultar o armazenamento e a recuperação de memórias.

 

Leia também:
» 4 dicas para melhorar a capacidade da sua memória
» Rabiscar aumenta memória e concentração, aponta estudo
» Ruídos intensos afetam a memória, segundo pesquisa

 

Se você deseja melhorar a sua capacidade de armazenamento, confira a seguir 5 coisas que podem diminuir a sua memória:

 

1. Estresse crônico
De acordo com o estudo publicado na revista Neuron, os hormônios do estresse afetam diretamente a função do córtex pré-frontal - região do cérebro responsável pela memória de curto prazo e decisões. Quando nos estressamos rapidamente, os níveis de sinais transmitidos entre os neurônios caem, impossibilitando o armazenamento de informações.

 

2. Gravidez
As mulheres grávidas estão particularmente propensas a ter sua capacidade de memória espacial diminuída. Segundo estudo apresentado na Conferência Anual da Sociedade Britânica de Endocrinologia, esse tipo de memória serve para nos orientar e lembrar onde deixamos as coisas. Esta perda de memória é mais acentuada nos dois últimos trimestres de gestação e pode permanecer até três meses após o parto. Felizmente, a situação é reversível.

 

3. Fumar
Um estudo recente da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, revela que os fumantes têm menos capacidade de memorização do que os não-fumantes. Especificamente, nos testes de memória que foram aplicados, os não fumantes conseguiram lembrar-se das atividades em 81% dos casos, enquanto 59% dos viciados em nicotina não conseguiram recordar as atividades realizadas.

 

4. Excesso de gordura
De acordo com o estudo publicado no Jornal da Doença de Alzheimer, se a sua dieta contém muita gordura saturada e colesterol, isso pode inchar o cérebro. Assim, a função dos nervos fica alterada e a sua memória de trabalho ou memória de curto prazo é reduzida.

 

5. Hipertensão
O estudo da Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, publicado na revista Neurology revela que a partir dos 45 anos de idade, a hipertensão está associada com perda de memória. Os autores afirmam que a pressão arterial elevada enfraquece as pequenas artérias do cérebro, o que pode provocar sérios danos neurais.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.